Publicidade

21 de Novembro de 2012 - 20:55

Caso registrado em Igrejinha na terça-feira também está sob investigação

Por Tribuna

Compartilhar
 
Câmera registra momento da agressão contra Philipe
Câmera registra momento da agressão contra Philipe

*Atualizada às 20h53

O titular da 1ª Delegacia de Polícia Civil, José Márcio Carneiro, ouviu nesta quarta-feira (21) a namorada e familiares de Philipe José Cerqueira, 21 anos. O jovem morreu, na noite de segunda-feira, após ser perseguido por dois rapazes e esfaqueado dentro de um posto de combustíveis na Rua Ibitiguaia, em Santa Luzia, Zona Sul. O crime foi gravado pelo circuito de câmeras do estabelecimento e, pelas imagens, a PM identificou dois suspeitos, 16 e 22.

Por meio da assessoria de comunicação, o delegado informou que o adolescente já era investigado. Segundo ele, após uma série de levantamentos, a Delegacia encaminhou à Justiça uma lista com 20 nomes de suspeitos de envolvimento em brigas de gangues e tráfico na Zona Sul, pedindo providências. Entre os quatro adolescentes incluídos na investigação, estava o garoto suspeito de esfaquear Philipe.

Conforme José Márcio, as gravações da ação criminosa serão periciadas. Caso seja comprovada a participação dos suspeitos, que devem ser ouvidos nesta quinta-feira (22), ele vai representar pela prisão preventiva do adulto e pelo acautelamento do garoto.

O delegado não descarta a hipótese de o crime também estar relacionado à disputa de grupos rivais. Philipe era frentista no posto em que foi atacado, mas estava fora do horário de serviço na hora do crime. Os suspeitos desceram de uma moto e correram atrás da vítima pelo pátio. Um deles, que usava capacete, conseguiu desequilibrar Philipe, que foi atingido próximo ao coração com um golpe de faca, que teria sido desferido pelo adolescente.

A vítima ainda conseguiu caminhar até a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Santa Luzia, do outro lado da rua, mas morreu menos de uma hora depois. Segundo a PM, o homicídio teria motivação passional, porque o homem, 22, estaria com ciúmes da namorada, que já teria tido um relacionamento com a vítima.

Em Igrejinha

Já a 3ª Delegacia de Polícia Civil abriu inquérito para apurar o homicídio de Isaltino Cassiano de Oliveira, 39, morto a tiros na noite de terça-feira ao desembarcar de um ônibus urbano em Igrejinha. Os tiros teriam sido disparados pelo ocupante de um veículo preto, que teria efetuado, pelo menos, seis disparos. Antes de fugir, ele teria dito "ninguém viu nada" a pessoas próximas.

A PM não obteve informações de moradores, mas recebeu denúncia anônima sobre um suspeito, que não foi localizado. Peritos estiveram no local e constataram duas perfurações no rosto da vítima, uma na orelha e outras no mamilo e ombro.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você concorda com a multa para o consumidor que desperdiçar água, conforme anunciou o Governo de São Paulo?