Publicidade

18 de Março de 2014 - 20:06

140 militares e agentes civis participaram de operação na região Leste, enquanto a PM mantém presença nas vilas Esperança I e II

Por Marcos Araújo, Michele Meireles e Sandra Zanella

Compartilhar
 
Materiais apreendidos na Zona Leste foram apresentados à noite
Materiais apreendidos na Zona Leste foram apresentados à noite

Atualizada às 21h56

Em resposta aos recentes homicídios registrados na Zona Leste da cidade, cerca de 140 policias civis e militares ocuparam ontem a região. O principal alvo foi o Bairro São Benedito, onde foram apreendidos mais de 40 kg de droga, quatro armas de fogo, uma delas que havia sido furtada em 2012 de um batalhão da PM em Ewbank da Câmara, e cerca de 200 munições de calibres diversos. Além disto, quatro homens foram presos. Conforme o comandante do 2º Batalhão da Polícia Militar, tenente coronel Renato Sampaio Preste, a manobra já vinha sendo planejada pelas polícias, mas foi antecipada depois de casos graves, como o triplo homicídio registrado na última sexta-feira no Bairro São Sebastião. Mais cedo, a PM já havia ocupado as ruas das vilas Esperança I e II, na Zona Norte, depois que o clima voltou a ficar tenso na manhã de ontem. A Polícia Militar recebeu informações de que grupos rivais dos dois bairros trocaram tiros próximo a um escadão que divide as localidades. Alguns comerciantes teriam chegado a baixar as portas temendo o confronto. Diante da situação, várias viaturas e até o helicóptero Pégasus rastrearam a área em busca de suspeitos, mas ninguém foi preso. A PM também não localizou feridos. O patrulhamento vai continuar na região para garantir a segurança dos moradores e tentar localizar envolvidos.  

Sobre a operação na Zona Leste, a delegada regional, Sheila Oliveira, enfatizou que os policiais estiveram em diversos endereços nos bairros São Benedito, São Sebastião, Linhares e Santa Cândida, e que durante a manobra informações anônimas, algumas postadas em redes sociais, auxiliaram em apreensões e prisões. "Averiguar estas denúncias só foi possível graças a uma medida inédita na cidade. O Tribunal do Júri nos concedeu o mandado "itinerante", que permite que um único mandado de busca nos dê condição de entrar em todos os locais. Se fosse preciso um pedido formal de um novo mandado, poderíamos perder os flagrantes."

 

30kg de cocaína

Os materiais apreendidos foram encontrados em diversos pontos. Cerca de 30kg de  cocaína foi localizado dentro de um veículo Fox, que estava estacionado em uma rua do São Benedito. Os policiais avistaram parte da droga nos bancos e, ao quebrarem os vidros, acharam mais entorpecente escondido em várias partes do veículo. Também foi localizada uma pistola ponto 40, que era do batalhão da PM de Ewbanck da Câmara, e material explosivo. Já em um Fusca, os policiais apreenderam tabletes de maconha, uma arma de cano longo e cerca de cem munições, inclusive de calibre 9 milímetros, de uso restrito. 

O restante de droga e as outras duas armas, uma carabina calibre 22 e um revólver calibre 38, foram localizadas em residências e em um terreno também no São Benedito, onde a polícia encontrou, ainda, tabletes e dois pés de maconha. Segundo a delegada regional, todos os presos são suspeitos de terem envolvimento com lideranças do tráfico de drogas. 

O delegado Armando Avolio, titular da Delegacia de Homicídios, enfatizou que com a operação há um impacto direto nos crimes de homicídio. "A maioria dos assassinatos tem ligação com o tráfico, com certeza nesta área haverá uma redução. Sobre o triplo homicídio, as investigações estão avançadas e já temos autoria definida". Apesar de a operação ter sido encerrada ontem, as polícias garantiram que irão continuar com reforço no policiamento na região Leste. 

 

 

Patrulhamento e abordagens constantes

De acordo com o assessor de comunicação do 27º Batalhão da PM, capitão Jean Amaral, em entrevista concedida ao programa Ronda Policial, da Rádio Solar AM, a corporação ocupou as vilas Esperança I e II em função dos acontecimentos dos últimos dias. Segundo ele, além do confronto que houve, na última sexta-feira, quando um carro foi incendiado e pelo menos quatro pessoas ficaram feridas,uma série de ocorrências violentas levaram medo à população, incluindo um homicídio e uma tentativa de assassinato. "Nesse fim de semana, houve novas ameaças de enfrentamento e, hoje (ontem) pela manhã, a PM foi acionada novamente, tendo em vista que dez infratores de cada comunidade tentaram se enfrentar nas vias públicas, na divisa entre os dois bairros, inclusive com a presença da PM, com a cavalaria e o helicóptero", afirmou o capitão. 

Ele acrescentou que as informações dos moradores são importantes para que a corporação possa traçar as próximas intervenções. "Ações não vão cessar por hoje e nem durante esta semana, até que a tranquilidade volte a reinar no bairro e os moradores possam voltar para casa com segurança, os jovens possam transitar nas ruas com segurança e as pessoas possam ocupar os equipamentos públicos com segurança, já que existem praça e posto de saúde que estão da divisa dos dois bairros. Não podemos ter pessoas  segregadas por conta de identificação de bairro", destacou o militar. 

Ainda conforme o capitão, a ocupação se dará com patrulhamento e abordagens constantes e identificação de suspeitos para operação futuras. "A partir de agora, quem vai dominar as ruas da Vila Esperança não são os infratores com paus e pedras. A PM vai ocupar sem data para terminar, para que a paz volte a permanecer naquelas ruas."

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você acha que a realização de blitze seria a solução para fazer cumprir a lei que proíbe jogar lixo nas ruas?