Publicidade

26 de Dezembro de 2013 - 19:42

Por Tribuna

Compartilhar
 
Lauriana de Paiva e Bruna Loures de Araújo Barroso receberam as homenagens
Lauriana de Paiva e Bruna Loures de Araújo Barroso receberam as homenagens

As professoras do Colégio João XXIII e do Centro Herval da Cruz Braz, na Rua Oswaldo Aranha, região central, que receberam o prêmio "Professores do Brasil", inédito para a cidade, foram homenageadas nesta quinta-feira (26) pelo prefeito Bruno Siqueira (PMDB). Liliana Mendes e Lauriana de Paiva, do João XXIII, conquistaram o primeiro lugar nacional na categoria "Educação digital articulada ao desenvolvimento do currículo" pela criação de uma biblioteca virtual infantil. Já Bruna Barroso e Maria Elisabeth de Oliveira, do Herval da Cruz Braz, foram premiadas na subcategoria "Séries/anos finais do ensino fundamental", dentro da categoria "Temas livres", pelo projeto "Cultura de sabores - resgatando valores", que culminou na confecção de um livro produzido pelos alunos. 

Bruno Siqueira considerou a premiação como uma satisfação para todo o magistério municipal. "Esses projetos demonstram o trabalho realizado para melhorar a educação na cidade." Na oportunidade, o prefeito aproveitou para enfatizar a destinação de 30% do orçamento para a educação no próximo ano. Segundo ele, é a primeira vez que esse percentual de recursos é destinado à educação.  

O secretário de Educação, Weverton Vilas Boas, falou sobre o interesse da pasta em realizar convênio com o Colégio João XXIII para utilizar a plataforma da biblioteca na rede municipal. "O colégio está à disposição para convênios. Já até temos até parceria com a Escola Municipal Tancredo Neves", conta Lauriana. O secretário se mostrou orgulhoso pela premiação recebida pelas professoras do Herval, instituição que só recebe alunos com, no mínimo, três anos de atraso no ensino. "O Herval é a escola mais nova da rede e está provando que está dando certo." Para Bruna, o prêmio e o certificado da Prefeitura são formas de valorização da classe. "O reconhecimento é um incentivo para que a gente continue nesse caminho, acreditando nos alunos e na educação libertadora."

Para 2014, o secretário disse que pretende acompanhar de perto os trabalhos desenvolvidos pelas escolas, incentivar e buscar recursos para potencializar esses projetos.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você tem percebido impacto positivo das operações policiais nas ruas da cidade?