Publicidade

12 de Abril de 2014 - 07:00

Analista de turismo avalia o emplacamento e ressalta ausência de orientação em idioma estrangeiro

Por Nathália Carvalho

Compartilhar
 
Gladson Natal, da Secretaria de Estado de Turismo e Esportes, visitou todos pontos turísticos de JF
Gladson Natal, da Secretaria de Estado de Turismo e Esportes, visitou todos pontos turísticos de JF

Foi finalizada nesta sexta-feira (11) a primeira etapa de um projeto executivo que irá contemplar mobilidade e acessibilidade turística em Juiz de Fora. Ao longo desta semana, o analista de turismo da Secretaria de Estado de Turismo e Esportes (Setes), Gladson Natal, esteve na cidade para colher dados sobre a situação da sinalização viária, necessários para elaborar uma estratégia de expansão das placas. A principal defasagem encontrada no diagnóstico foi a falta de orientação bilíngue nos equipamentos, mudança que deverá ser contemplada no projeto. O trabalho do profissional foi acompanhado por técnicos da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Trabalho e Geração de Emprego e Renda (Sdeer) e da Settra.

Segundo Gladson, que é também responsável técnico de sinalização turística em Minas Gerais, a iniciativa surgiu a partir de um estudo de competitividade, realizado pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) no ano passado, que apontou pouca cobertura da sinalização turística viária e a ausência da mesma em idioma estrangeiro no estado. Com isso, a Prefeitura, juntamente com o Conselho Municipal de Turismo (Comtur), articulou uma parceria com a Setes, que disponibilizou o profissional para o trabalho de campo.

Entre as impressões levantadas pelo consultor após visita a todos os pontos turísticos da cidade, ficou constatado que Juiz de Fora possui uma boa sinalização turística, mas que tal ordenamento não está devidamente adequado justamente pelo fato de não ser bilíngue. "Os Jogos Olímpicos de 2016 estão se aproximando, e Juiz de Fora é uma cidade que deve receber muitos turistas, principalmente pela proximidade com o Rio de Janeiro. Estamos nos preparando para orientar os estrangeiros da melhor forma", explica.

Ele acrescenta que o projeto pretende sanar as falhas e possíveis gargalos do setor. "Gostamos de ressaltar que nos preocupamos em não poluir a cidade visualmente." Além disso, segundo a assessoria da Sdeer, com o projeto, pretende-se realizar o ordenamento do fluxo turístico para o Circuito Turístico Caminho Novo e o fortalecimento da infraestrutura turística em Juiz de Fora.

 

Próximas fases

Conforme o analista, após esta primeira etapa, será elaborado um projeto preliminar contendo a estratégia de expansão da sinalização e pontos que deverão receber as placas. A terceira fase será a elaboração do projeto executivo, que deverá ser desenvolvido a partir do tratamento das informações, que envolverá turismólogos, engenheiros e arquitetos. A previsão é que o projeto seja entregue à Prefeitura no dia 6 de junho.

De acordo com o secretário de Desenvolvimento Econômico, André Zuchi, a ideia é utilizar o projeto para captar futuros investimentos junto ao Governo federal. "Nós estamos prospectando para que, assim que surgirem janelas de recursos, já estejamos prontos para consegui-los. A partir daí, poderemos executar o projeto", explica. Além disso, o secretário afirma que o plano é estender as sinalizações também para o setor de gastronomia da cidade.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você acha que os resultados do programa "Olho vivo" vão inibir crimes nos locais onde estão as câmeras?