Publicidade

13 de Junho de 2014 - 07:00

Por Tribuna

Compartilhar
 

Mulheres egressas do sistema penal e em situação de vulnerabilidade social são beneficiadas pelo projeto "Com licença, vou à luta", da Secretaria de Desenvolvimento Social de Juiz de Fora em parceria com o Governo de Minas. A fim de promover a inclusão social e inseri-las no mercado de trabalho, o programa oferece curso profissionalizante de panificação e confeitaria.

A iniciativa contempla 60 mulheres mobilizadas pelos profissionais do Centro de Referência de Assistência Social (Cras). Entre as participantes, estão integrantes do programa "Travessia", que busca o desenvolvimento social de forma sustentável em bairros com maior concentração de pobreza, além de ex-presidiárias cadastradas no Programa de Inclusão Social de Egressos do Sistema Prisional.

As alunas recebem vale-transporte, lanche e acessórios necessários para as aulas práticas, que acontecem três vezes por semana, durante três meses, em um restaurante conveniado ao projeto. Além das aulas ministradas por chefes de cozinha, orientações sobre cidadania são repassadas por assistentes sociais. Toda a produção é destinada ao consumo das participantes.

Certificados de profissionalização e qualificação serão entregues à 27 mulheres da primeira turma no dia 1º de agosto. A segunda turma inicia as atividades no dia 4 de agosto.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você acha que alertas em cardápios e panfletos de festas sobre os riscos de dirigir sob efeito de álcool contribuem para reduzir o consumo de bebidas por motoristas?