Publicidade

15 de Março de 2014 - 16:56

Cinco horas após triplo homicídio no São Sebastião, rapaz é morto do Bom Jardim. Mais um jovem está na CTI em estado grave

Por Tribuna

Compartilhar
 

Cinco horas depois de a Polícia Militar registrar um triplo homicídio e uma tentativa de assassinato em uma casa do Bairro São Sebastião, Zona Leste de Juiz de Fora, mais um jovem foi morto a tiros na mesma região. Por volta das 2h30, Everson da Silva Damasceno, 20 anos, foi alvejado por um disparo na cabeça durante festa de aniversário na Rua A do Bairro Bom Jardim. Ainda segundo informações do boletim de ocorrência, a vítima estava na comemoração de 17 anos de um amigo, quando teria se envolvido em uma discussão com outro rapaz, que sacou uma arma de fogo e atirou contra ela. A PM foi acionada e, ao chegar à residência, encontrou Everson caído ensanguentado na entrada do imóvel. O óbito foi confirmado pelo Samu. Peritos realizaram levantamentos no local e constataram uma perfuração na cabeça do jovem. O corpo foi encaminhado para necropsia no Instituto Médico Legal (IML). Apesar das buscas, o suspeito não foi encontrado.

Já as três mortes ocorridas no São Sebastião foram provocadas por tiros de pistola 9mm, conforme a PM, que apreendeu, pelo menos, 13 cartuchos deflagrados. William Augusto de Oliveira, 18, Mayco Cletto do Nascimento, 19, e Breno Felipe de Souza Dias, 20, estavam na sala de uma casa na Rua Ademar Ferreira Leite, quase esquina com a Rua Goiás, quando foram surpreendidos por dois homens, que chegaram atirando. Cada uma das vítimas executadas sofreu cinco ou mais perfurações pelo corpo. Um adolescente, 16, que também estava na residência, só sobreviveu porque teria fingido estar morto. Mesmo alvejado por sete tiros, no tórax e braços, ele conseguiu sair do imóvel após a fuga dos bandidos e pediu socorro na via pública, onde caiu na calçada. Populares acudiram a vítima e acionaram a PM. O Samu constatou o óbito dos três jovens e encaminhou o adolescente para o Hospital e Maternidade Therezinha de Jesus. Segundo a assessoria de comunicação da unidade, o paciente permaneceu internado no sábado (15) em estado grave no Centro de Tratamento Intensivo (CTI).

Conforme o registro policial, havia grande quantidade de sangue na entrada da casa. Duas vítimas estavam caídas no chão da sala e uma terceira, no sofá. Durante o socorro, o jovem sobrevivente, morador do Jardim Natal, Zona Norte, relatou que estava na residência junto com um primo (o rapaz de 20 anos, que morava no São Sebastião) e as duas outras pessoas, quando chegaram dois homens, um deles armado com pistola. Ele ainda disse que, por não residir no bairro, não conhecia a dupla. Peritos realizaram os trabalhos na cena do crime, e os corpos foram encaminhados ao IML.

De acordo com o comandante da 70º Companhia da PM, capitão Marcelo Alves, a suspeita é de que na casa onde houve o triplo homicídio funcionava uma boca de fumo, já que durante buscas no imóvel foram encontrados sete papelotes de cocaína, balança de precisão, um revólver calibre 32, quatro munições intactas, um rádio de comunicação, que seria usado na frequência da polícia, anotações referentes à contabilidade do tráfico e materiais para embalar entorpecentes. Também foram apreendidos dinheiro e quatro celulares. Segundo o capitão, o patrulhamento na área já é feito regularmente, pelo fato de o local ser considerado uma zona quente de criminalidade.

Ainda durante a varredura na casa, um cofre chamou a atenção dos policiais, sendo solicitado apoio do Corpo de Bombeiros para abrir o equipamento, mas o mesmo estava vazio. O proprietário da residência, 72, informou à PM que havia cedido o imóvel para sua filha, 39, morar com o companheiro, 37. Porém, o homem estaria cumprindo pena, e o idoso não soube dizer aos policiais o paradeiro da filha e nem o motivo de as vítimas estarem na casa quando foram baleadas.

Mesmo sem informações sobre a autoria das execuções, a PM fez buscas na região, mas ninguém foi preso. Os militares também tiveram informações de que o jovem de 20 anos havia sofrido tentativa de homicídio há alguns dias. O caso será investigado pela Delegacia Especializada de Homicídios e Antidrogas.

 

Baleado no Jóquei

No início da madrugada deste sábado (15), um adolescente, 16, também foi vítima de disparo, desta vez, no Bairro Jóquei Clube, Zona Norte. Ele relatou à PM que estava em uma chopada, na esquina das ruas Major José Teixeira com Constança Vidal, quando uma moto passou pelo local e um dos ocupantes atirou. Alvejada de raspão no braço esquerdo, a vítima foi medicada na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Norte. Nenhum suspeito foi localizado.

 

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você acha que o subsídio do Governo vai alavancar a aviação regional?