Publicidade

12 de Março de 2014 - 06:00

Por Tribuna

Compartilhar
 
Objetivo é melhorar a segurança dos pedestres e a fluidez do trânsito
Objetivo é melhorar a segurança dos pedestres e a fluidez do trânsito

A Rua Professor Inácio Werneck, no Bairro Dom Bosco, está operando em mão única. A alteração foi implantada na manhã desta terça-feira (11), e o objetivo, conforme a Settra, é melhorar a segurança dos pedestres e a fluidez do trânsito. Com a mudança, quem trafega pela via precisa fazer a conversão no cruzamento com a Rua Doutor Campos Lima. Antes, o motorista que descia pela rua, atravessava o cruzamento e podia seguir direto. A sinalização horizontal e vertical já está alterada. Além disso, faixas foram instaladas nos postes para alertar os motoristas sobre o novo sentido da rua.

"Costumo passar por aqui, agora vou ter que dar uma volta. Mas, se é para melhorar o trânsito não vejo problema", disse o engenheiro civil Leandro Netto Ribeiro, 36 anos. A mudança também foi comemorada pelo segurança Carlos Henriques da Silva, 43, morador da área. "Atravessar a rua era muito perigoso. Acho que a medida vai desafogar o trânsito e melhorar a travessia."

De acordo com a chefe do Departamento de Engenharia de Tráfego da Settra, Sheila Menini, a medida trouxe muitos benefícios. "Recebemos a demanda de uma escola e de parte dos moradores. Foi feito um estudo, e constatamos a necessidade de fazer a alteração, que trouxe muitos benefícios. Além de garantir a segurança dos alunos e pedestres". Durante o dia de ontem, um agente de trânsito permanecia no local para orientar os motoristas sobre as mudanças. A previsão é que, ainda este mês, as ruas Capitão Arnaldo de Carvalho, Quintino Bocaiúva, entre a Rua Capitão Arnaldo de Carvalho e a Rua da Abolição, no Bairro Jardim Glória, e a Rua Renato Dias, no Bom Pastor, também passem a operar em mão única.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você confia nas pesquisas eleitorais?