Publicidade

05 de Dezembro de 2013 - 21:38

Por Tribuna

Compartilhar
 

A Santa Casa de Misericórdia de Juiz de Fora tem a segunda maior unidade transplantadora de rins de Minas Gerais e está entre as maiores do Brasil, de acordo com dados da Associação Brasileira de Transplante de Órgãos (ABTO). Somente neste ano, foram realizados 71 procedimentos, sendo 25 deles oriundos de doadores vivos. O Serviço de Transplante Renal da filantrópica também comemora neste mês 30 anos de existência. De acordo com o nefrologista responsável pelo Ambulatório Pré-transplante renal, Gustavo Ferreira, a maior conquista nesses anos foi proporcionar qualidade de vida aos pacientes transplantados.

Ainda segundo a ABTO, no início do ano, foi registrada uma leve queda no número de transplantes de sucesso no país (cerca de 10%). Enquanto isso, a Santa Casa operou sob um aumento de 100% em relação ao ano passado. Ferreira conta que todos os transplantes são realizados pelo SUS e que não há filas. "Se a pessoa tiver alguém compatível, ela consegue agendar rapidamente o transplante." A Santa Casa realiza cerca de cinco procedimentos mensalmente.

Um caso de sucesso aconteceu com o advogado André Couto, 29, portador de insuficiência renal crônica descoberta aos 20 anos de idade. Seu amigo, o eletrotécnico Maximiliano Machado, 36 anos, doou-lhe um de seus rins. "Eu acompanhei os dois anos e meio de diálise do André. Participei da sua luta na busca de alguém compatível. Então, resolvi realizar os exames de compatibilidade." No dia 26 de setembro deste ano, o transplante foi realizado. "Muitas vezes, a gente tem o discurso de doar a vida por alguém, mas fica só na fala. Eu tive a oportunidade de fazer isso. É gratificante ver que você pode fazer parte de um milagre." Maximiliano conta que ele já voltou para a sua rotina e que o amigo se recupera muito bem.

 

Solenidade

Com o tema "Vida nova, vida que segue", a Santa Casa realiza nesta sexta-feira (6) solenidade de comemoração das três décadas do Serviço de Transplante Renal. O secretário de Estado de Saúde, Antônio Jorge Marques, estará no evento, no qual fará palestra sobre este transplante em Minas Gerais. Já o chefe do setor, Sebastião Ferreira, irá mostrar os números alcançados pela instituição nesses anos de existência.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você acha que o Rio vai conseguir controlar a violência até a Copa do Mundo?