Publicidade

26 de Junho de 2014 - 15:46

Por Tribuna

Compartilhar
 

Atualizada às 18h09

Um funcionário de 53 anos da Unidade de Atenção Primária à Saúde (Uaps) do Monte Castelo, Zona Norte, foi agredido por uma usuária, de 26, na manhã da última quarta-feira. Em virtude disso, um dia depois do fato, o servidor não foi trabalhar, o que teria dificultado o atendimento. Segundo trabalhadores do local, a unidade teria ficado fechada por um período durante a manhã, já que o servidor envolvido é o responsável pela distribuição das fichas de marcação de consultas. O subsecretário de Atenção Primária à Saúde, Thiago Horta, informou que, se houve fechamento das portas, foi uma atitude intempestiva e não ordem da secretaria. No entanto, a agressão gerou um desconforto na equipe, que precisou ser reorganizada, mas a população não ficou desassistida.   

De acordo com o Registro de Evento de Defesa Social (Reds) da Polícia Militar, um médico havia faltado e, quando isso ocorre, as pessoas são dispensadas e orientadas a retornar em data posterior. No entanto, a mulher, que sofre de problemas neurológicos, não se conformou em não ser atendida e passou a agredir e desacatar um funcionário, danificando seus óculos. Já a mulher relatou que foi desrespeitada quando sua ficha de atendimento foi repassada para outra pessoa. Em virtude disso, ela teve uma crise nervosa e começou a discutir com o funcionário, chegando a jogar o livro de atendimento no chão, mas não o agrediu. 

Segundo a PM, durante o registro da ocorrência, a mulher teve outra crise nervosa e desmaiou, sendo conduzida pelo Samu para o Hospital de Pronto Socorro (HPS). No hospital, ela deu entrada no setor de psiquiatria. 

De acordo com a supervisora da Uaps, Dalva Martins, como o funcionário não foi nesta quinta (26) ao trabalho, a unidade teve que ser fechada por alguns momentos. "As pessoas entraram, e quem estava marcado foi atendido. Também coletamos sangue e realizamos outros procedimentos. Mas tivemos que fechar a Uaps até organizar o movimento para dar início ao agendamento de consultas. O médico que havia faltado na quarta-feira, pois estava internado, retornou nesta quinta", explicou. 

A assessoria da Secretaria de Saúde informou que a Subsecretaria de Atenção Primária à Saúde,  se reuniu com os responsáveis pela unidade nesta quinta-feira (26), e os servidores voltaram a trabalhar normalmente. A assessoria da pasta ressaltou ainda que os usuários que aguardavam foram atendidos.

Dalva contou que, na semana que vem, os funcionários da Uaps irão se reunir com a Polícia Militar para pedir mais segurança no local e contato direto com a instituição.

 
Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você acha que o Governo federal deve refinanciar as dívidas dos clubes de futebol?