Publicidade

13 de Dezembro de 2013 - 07:00

Por Tribuna

Compartilhar
 

Atualizada às 16h15

Os traffic calmings não serão mais retirados das ruas de Juiz de Fora, segundo a Settra. A informação foi reforçada nesta quinta-feira (12), durante audiência pública na Câmara Municipal, para discutir o assunto. A discussão, proposta pelo vereador Rodrigo Mattos (PSDB), reuniu diversas autoridades no plenário do Legislativo. Dos 77 pontos onde o equipamento havia sido instalado, 15 foram retirados, conforme havia previsto a Administração Municipal no início do ano. A audiência levantou questões envolvendo a implantação e a retirada dos dispositivos, além dos problemas causados em alguns locais. De acordo com o parlamentar, a reunião foi motivada em fevereiro quando a nova Administração Municipal tomou posse e foi divulgada a remoção de parte dos elevados. Um requerimento aprovado por 19 vereadores já havia sido enviado à Settra, solicitando a manutenção dos equipamentos.

Durante seu pronunciamento, Rodrigo Mattos relatou a preocupação com a perda dos dispositivos em alguns lugares, tendo como foco a segurança do pedestre. De acordo com dados apresentados por ele, seguindo estatísticas da PM, o número de atropelamentos aumentou na cidade nos últimos meses. De 2010 para 2011, quando teve início a implantação do projeto, houve redução de 38% nos atropelamentos em 14 pontos onde os dispositivos foram instalados na região central. "Houve um aumento dos acidentes com a retirada dos dispositivos. Vamos continuar acompanhando os números para saber se esta situação vai continuar. Tenho esperança que a Settra volte a colocar os dispositivos ou que seja instalado outro mecanismo de segurança."

O titular da Settra, Rodrigo Tortoriello, que participou da audiência, apresentou dados técnicos relativos à implantação e remoção dos dispositivos. Para ele, as lombadas são apenas um dos mecanismos de segurança que compõe um conjunto de medidas denominadas de "traffic calming". "Os dispositivos foram retirados porque não estavam adequados com as normas técnicas de implantação, pela sua redundância. O que foi concluído com essa conversa é que vamos melhorar a segurança para o pedestre, aumentar a sinalização, além de trabalhar intensamente as campanhas educativas. É trabalho contínuo para reduzir o número de acidentes."

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você acha que o Rio vai conseguir controlar a violência até a Copa do Mundo?