Publicidade

07 de Março de 2014 - 20:03

Por Tribuna

Compartilhar
 
Sind-UTE fez protesto no Calçadão, fazendo alerta contra a violência cometida contra a mulher
Sind-UTE fez protesto no Calçadão, fazendo alerta contra a violência cometida contra a mulher

"Nada causa mais horror à ordem do que mulheres que lutam e sonham." Com essa frase estampada nas camisetas, representantes do Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Minas Gerais (Sind-UTE/MG) protestaram no Calçadão da Halfeld, no Centro, por volta das 18h desta sexta-feira (7), exigindo o combate à violência contra a mulher. Os manifestantes fizeram panfletagem, pedindo a aplicação e a ampliação da Lei Maria da Penha, além da construção de uma casa abrigo com qualidade no município e creches gratuitas em período integral.

Segundo o sindicato, 15 mulheres são mortas por dia no Brasil e, a cada 15 segundos, uma é agredida. "Em Juiz de Fora, as mulheres que denunciam seus companheiros não têm um local adequado para as receberem. Elas ficam expostas a novas agressões", disse a diretora do Sind-UTE, Sônia Regina Henriques. Neste sábado, no Dia Internacional da Mulher, o grupo formado pelo sindicato, pela Central Sindical e Popular Conlutas, pelo Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), pela Assembleia Nacional dos Estudantes Livres (Anel), pelo Fora do Eixo e pelo Sindicato das Empregadas Domésticas de Juiz de Fora irá realizar atos no assentamento Dênis Gonçalves, na Feira de Benfica, além de debate, a partir das 20h, na Praça Antônio Carlos, no Centro.

 

Ações

Para celebrar a data, outros órgãos também realizam atividades neste sábado. O Conselho Municipal dos Direitos da Mulher e a Guarda Municipal irão realizar um café solidário, na Casa dos Conselhos, para marcar a importância história do dia e a luta pela igualdade de gênero. Já a partir das 10h, no Calçadão da Halfeld, as conselheiras distribuirão laços lilases para os cidadãos, juntamente com um marcador de livros, chamando a atenção para o combate a todos os tipos de preconceito.

A Casa da Mulher do Centro de Referência da Secretaria de Governo irá promover, por todo o mês, uma série de palestras de teoterapia e cursos de capacitação gratuitos voltados para o sexo feminino. A intenção é trabalhar a valorização das mulheres na sociedade. Os temas de teoterapia variam desde "A expressão do amor" a "Como ter uma vida saudável" e das oficinas de "Defesa Pessoal: Krav Maga" a "Técnicas de Maquiagem". As inscrições já estão abertas e podem ser feitas gratuitamente na Casa da Mulher (Rua Uruguaiana 94, Jardim Glória) ou pelo telefone 3690-5559. O cadastro está limitado a 20 mulheres por turma.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você acha que o Governo federal deve refinanciar as dívidas dos clubes de futebol?