Publicidade

12 de Março de 2014 - 19:31

Por Tribuna

Compartilhar
 

Um jovem de 24 anos acabou baleado por policiais militares ao fugir de uma abordagem e investir contra os PMs com um revólver calibre 38, no final da noite de terça-feira (11), no Bairro Santa Rita, Zona Leste. O caso aconteceu menos de 48 horas depois de uma dupla armada furar um bloqueio montado pela PM e ainda disparar contra os policiais na Avenida Presidente Costa e Silva, no Bairro São Pedro, Cidade Alta. Desta vez, o suspeito foi ferido por tiros de pistola ponto 40 na mão e perna. Ele foi socorrido na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Norte, onde recebeu os primeiros atendimentos, sendo transferido para cirurgia no Hospital de Pronto Socorro (HPS). O paciente permaneceu internado estável e orientado, mas sob escolta, já que teve o flagrante confirmado pela Polícia Civil por tentativa de homicídio contra os militares.

De acordo com o boletim de ocorrência, por volta das 23h, a PM recebeu informações de que dois homens armados estariam correndo, um atrás do outro, pela Rua Otávio Pereira Torres. Quando a equipe do Tático Móvel chegou ao local, viu um dos suspeitos indo em direção à Rua Maria José Braz com um revólver em punho. O rapaz não teria acatado a ordem de parada dada pelos policiais e teria apontado a arma na direção deles. Logo depois, ao tentar passar por um portão que estava fechado, ele novamente teria voltado o revólver para os militares e disparado.

Os PMs não foram alvejados e revidaram atirando na direção do jovem, que ainda conseguiu fugir. No entanto, ao acessar um terreno baldio, ele acabou sendo surpreendido por outro policial e teria dispensado a arma sobre o telhado de uma casa. Quando a equipe conseguiu deter o suspeito, verificou que ele estava com sangramento na perna direita. Na UPA Norte, conforme a PM, foi constatado que o rapaz apresentava perfurações por arma de fogo transfixantes na coxa e mão direitas.

Durante varredura no Santa Rita, a PM encontrou o revólver calibre 38 que o homem estaria portando. A arma estava com duas munições intactas e uma deflagrada. Ainda conforme o registro policial, um irmão do suspeito acompanhou o socorro do ferido.

 

Inquérito Policial Militar

Três pistolas ponto 40 que teriam sido usadas por dois soldados e um cabo da PM contra o suspeito baleado foram recolhidas ao 2º Batalhão. Segundo o assessor de comunicação da unidade, tenente José Augusto Viana, será aberto um Inquérito Policial Militar (IPM) para apurar a conduta dos policiais envolvidos na ocorrência. "Como houve lesão corporal, será instaurado inquérito para identificar o militar que fez o disparo que atingiu o cidadão. Também vamos verificar a legalidade do disparo, se havia risco de morte ou à integridade física dos militares." Ainda de acordo com o tenente Viana, as pistolas continuarão acauteladas até que a investigação seja concluída. Já os policiais permanecem ativos e deverão fazer uso de outras armas da corporação.

No caso ocorrido, na madrugada de segunda-feira, no São Pedro, militares que faziam a barreira para interceptar um Fiat Palio suspeito não chegaram a ser atingidos. Na ocasião, eles também revidaram os tiros, acertando os pneus do veículo ocupado por dois jovens, 19 e 20 anos, que acabaram presos e encaminhados ao Ceresp.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você acha que a Justiça agiu corretamente ao permitir, por habeas-corpus, a soltura dos ativistas presos durante a Copa?