Publicidade

23 de Janeiro de 2014 - 19:02

Por Tribuna

Compartilhar
 

Um adolescente de 16 anos foi apreendido em Juiz de Fora nesta quarta-feira (22), por suspeita de ter matado um jovem de 24 anos, durante a festa de ano novo realizada no Centro de Santos Dumont. O suspeito é morador daquela cidade, mas estava em Juiz de Fora desde o fato, porque estaria recebendo ameaças de morte. A Polícia Civil investiga o caso e relaciona o assassinato à questão da rivalidade entre gangues, que, assim como aqui, tem assustado a população de Santos Dumont. Após ser localizado, o adolescente foi ouvido e encaminhado para o Centro Socioeducativo em Juiz de Fora. A apreensão foi resultado da operação "Sacode a poeira", desencadeada nesta quarta (22) pelas polícias Civil e Militar de Santos Dumont.

"O diferencial dessa ação foi o foco de repressão a gangues de jovens de bairros distintos em Santos Dumont. Após o homicídio ocorrido no ano novo, os ânimos desses jovens vinham se acirrando, através de ameaças de novos crimes, principalmente por meio das redes sociais, especialmente o Facebook", explica o delegado Cleber Faria Silva.

Além da apreensão do adolescente em Juiz de Fora, foram apreendidos ainda outros quatro menores de idade e cinco adultos. Eles foram detidos após cumprimento de 18 mandados de busca e apreensão em residências de suspeitos de integrar as gangues.

Foram apreendidos ainda 91 pedras de crack, quatro buchas de maconha, um papelote de cocaína, uma garrucha, duas munições e R$ 280 em dinheiro. Os policiais encontraram ainda camisas, bonés, pulseiras e outros materiais com conotação de apologia às drogas e às gangues. Computadores e celulares também estão na lista de materiais apreendidos.

Assassinato

Conforme o delegado Cleber Faria Silva, a morte do jovem de 24 anos ocorreu em via pública, durante a festa Réveillon de Santos Dumont. Uma confusão começou com um princípio de briga entre duas turmas rivais. A vítima, que não faria parte de nenhum dos grupos, teria tentado separar a confusão, quando foi atingida pelo jovem de 16 anos, que estava armado com revólver.

Desde então, os grupos vinham trocando ameaças de retaliação. Os materiais apreendidos durante a operação "Sacode a poeira" serão analisados para dar continuidade às investigações, na tentativa de identificar outros integrantes das gangues.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você concorda com a retirada das pinturas de Lucio Rodrigues dos pontos de ônibus?