Publicidade

03 de Janeiro de 2014 - 14:28

Por Tribuna

Compartilhar
 

Atualizada às 14h22

Dois jovens, de 19 e 21 anos, acabaram presos no Ceresp por disparo de arma de fogo após uma briga entre gangues, no final da tarde de quinta-feira (2), no Previdenciários, Zona Sul de Juiz de Fora. Segundo a Polícia Militar, o confronto aconteceu entre moradores do bairro e do vizinho Vale Verde, levando pânico à população em plena luz do dia. Uma padaria chegou a ser invadida e teve o vidro de um expositor quebrado, enquanto um rapaz era agredido a socos e pauladas. Mesmo pulando o balcão para se proteger, ele continuou sendo perseguido e pegou uma faca para se defender, golpeando um adversário no peito.

De acordo com a PM, a confusão começou quando o bando do Previdenciários teria apontado armas contra a cabeça de crianças que nadavam em um lago do Vale Verde e efetuado disparos para o alto. Como retaliação, a gangue rival teria ido armada até o bairro vizinho e também atirado. Os ataques só terminaram com a chegada da polícia, que conseguiu identificar e deter sete envolvidos, com idades entre 16 e 21 anos. Apesar da violência da ação, ninguém foi ferido pelos tiros.

A PM ainda apreendeu um revólver calibre 32 e cinco munições, além de uma faca, com cerca de 10cm de lâmina, suja de sangue. Os suspeitos foram levados para a 1ª Delegacia Regional. A dupla suspeita de efetuar disparos teve o flagrante confirmado e foi encaminhada ao Ceresp. Já os outros envolvidos foram liberados, sendo os adolescentes entregues aos responsáveis. O caso seguiu para investigação na 1ª Delegacia de Polícia Civil.

Segundo a PM, um dos jovens presos relatou a rivalidade entre gangues dos bairros Vale Verde e Previdenciários tem resultado em várias brigas há três meses. O rapaz ainda acrescentou que os grupos se reúnem de comum acordo para praticar crimes, principalmente tentativas de homicídios contra os rivais.

Um dos confrontos aconteceu na véspera de Natal no Sagrado Coração e deixou um homem, 40, gravemente ferido. Ele seria tio de um dos envolvidos na confusão e teria saído de casa com um facão depois de ter a casa apedrejada. No entanto, acabou surpreendido por dois jovens, que o apedrejaram. A dupla ainda pegou o facão e desferiu golpes contra a cabeça da vítima, que já estaria desacordada. O homem sofreu um extenso corte no couro cabeludo, com exposição de massa encefálica, e também teve fratura no crânio, sendo internado no Centro de Tratamento Intensivo (CTI) do HPS.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você escolhe seu candidato através de: