Publicidade

28 de Fevereiro de 2014 - 16:53

Por Tribuna

Compartilhar
 
O arcebispo metropolitano, dom Gil Antônio Moreira, e o padre Antônio Camilo de Paiva
O arcebispo metropolitano, dom Gil Antônio Moreira, e o padre Antônio Camilo de Paiva

A Igreja Católica fará o lançamento da 51ª Campanha da Fraternidade na Quarta-Feira de Cinzas, na celebração da missa das 19h, na Catedral Metropolitana. O tema deste ano é "Fraternidade e tráfico de pessoas" e o lema vem da citação bíblica "É para a liberdade que Cristo nos libertou". De acordo com o arcebispo metropolitano, dom Gil Antônio Moreira, o objetivo é trabalhar o tema em quatro vertentes: a exploração do trabalho, a exploração sexual, a extração de órgãos e o tráfico de crianças e adolescentes. "Queremos que a sociedade tenha conhecimento desse comércio clandestino."

Segundo dados da Organização Internacional do Trabalho (OIT), são 21 milhões de pessoas no mundo e 1,8 milhão na América Latina exploradas no tráfico humano, desses, 26% são crianças e adolescentes. O padre José de Anchieta Moura Lima cita a miséria, a ganância e a impunidade como principais responsáveis pela prática deste tipo de exploração.

O arcebispo explica que a Campanha da Fraternidade vai utilizar instrumentos litúrgicos para a conscientização e prevenção. Também serão distribuídos materiais para que vizinhos se reúnam e discutam o tema. A mensagem será levada às escolas e encontros de jovens. No segundo domingo da quaresma, dia 16 de março, será realizada a caminhada da juventude ao Morro do Cristo. "Com a Campanha da Fraternidade, identificamos uma lacuna e observamos o que a Bíblia nos diz para ajudar a procurar um caminho de solução", conta dom Gil.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você escolhe seu candidato através de: