Publicidade

29 de Abril de 2014 - 07:00

Cinco pessoas, entre elas uma criança de 3 anos, foram colocadas em banheiro da residência

Por Tribuna

Compartilhar
 

Bandidos armados com revólveres e faca atiraram e agrediram moradores durante um violento assalto a residência, entre a noite de sábado e a madrugada de domingo (27), no Bairro Vina del Mar, na Cidade Alta. De acordo com informações da Polícia Militar, o crime aconteceu na Rua Fortunato Zanini, e cinco pessoas da família foram feitas reféns, incluindo uma criança de 3 anos. O pai da menina, 38, relatou à PM que estava no quarto dos fundos assistindo televisão, quando ouviu um barulho vindo da sala. Ao tentar fechar a porta da suíte, onde também estavam sua esposa, 34, e sua filha, um dos três criminosos que invadiram a casa disparou, atingindo a parte próxima à fechadura.

Em seguida, o trio arrombou a porta, rendendo o casal com a criança. Neste momento, um idoso, 71, que seria pai da mulher, saiu do quarto da frente e foi abordado pelos assaltantes, que também renderam a companheira dele, 65. As vítimas foram amarradas, pelo menos uma delas amordaçada, e colocadas dentro de um banheiro, onde permaneceram por cerca de uma hora. Os homens ainda foram agredidos e ameaçados de morte pelos bandidos, que reviraram o imóvel em busca de dinheiro e objetos de valor. Segundo o boletim de ocorrência, foram roubados cerca de R$ 550, três cordões, uma pulseira, brincos, anéis e alianças de ouro, três televisores, quatro celulares, dois tablets, um notebook, um aparelho de GPS, seis relógios, um faqueiro, além de cheques, cartões e documentos.

Conforme a PM, os assaltantes usavam camisas enroladas no rosto para não serem identificados, e um deles estaria vestido com colete balístico. O criminoso que portava a faca ainda danificou uma cadeira no quarto do idoso. O trio fugiu em um Fiat Strada, que pertencia à família, e, apesar do rastreamento, não foi localizado. A suspeita é de que um quarto envolvido deu cobertura à ação criminosa, pois uma pessoa teria gritado do lado de fora "pode vir que está limpo", no momento da fuga. Peritos da Polícia Civil realizaram os levantamentos de praxe, e o caso seguiu para investigação na Delegacia Especializada de Repressão a Roubos.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você é a favor da adoção de medidas, como tarifas diferenciadas e descontos, para estimular a redução do consumo de água?