Publicidade

05 de Dezembro de 2013 - 19:10

Por Tribuna

Compartilhar
 

Uma semana após o Restaurante Universitário (RU) do Campus da UFJF ficar fechado por 50 minutos para que a carne servida, supostamente estragada, pudesse ser substituída, outra reclamação de aluno foi registrada. Desta vez, um estudante de 20 anos encontrou um objeto estranho durante o almoço servido nesta quinta-feira (5). O material ainda não identificado, de cor preta e com dois prolongamentos semelhantes a antenas, chamou a atenção por destoar do restante da refeição servida ao estudante: arroz, feijão, macarrão, filé de frango e salada.

O rapaz disse que chamou um funcionário, que acionou a nutricionista do RU. "Primeiro ela achou estranho, depois pegou um pedaço de papel e apertou, dizendo que era tempero. Eu disse que aquilo não se parecia nada com tempero, mas ela insistiu e ficou por isso mesmo."

A Secretaria de Comunicação da UFJF entrou em contato com a assessoria da Denjud Refeições Coletivas, empresa terceirizada que produz e distribui as refeições no RU do campus e do Centro. Em nota, a empresa limitou-se a dizer que "todo processo de manuseio dos alimentos servidos nas unidades é realizado dentro dos padrões de qualidade e higiene exigidos pela legislação vigente. A Denjud reafirma ainda que antes de serem servidos nos restaurantes, todos os alimentos são submetidos à análise de nutricionistas e comunica ter como seus fornecedores empresas devidamente registradas e fiscalizadas pelos órgãos competentes, visando assegurar total qualidade dos produtos oferecidos nos restaurantes universitários".

Sobre o caso ocorrido no último dia 28 de novembro, a empresa informou que o laudo deve sair nesta sexta-feira (6). Na ocasião, uma estudante que almoçava no RU Campus alegou que a carne servida estava estragada. O restaurante ficou fechado por cerca de 50 minutos para o preparo da proteína substitutiva da carne. Uma amostra do produto foi armazenada e enviada para laboratório.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você concorda com o TJ, que definiu que táxi não pode ser repassado como herança?