Publicidade

02 de Junho de 2014 - 09:22

Batida aconteceu por volta das 7h30 desta segunda; próximo do local, um homem morreu na colisão entre um Golf e um trator no domingo

Por Tribuna

Compartilhar
 
Golf teria colido contra a traseira de um carreta acoplada a um trator
Golf teria colido contra a traseira de um carreta acoplada a um trator

Atualizada às 20h02

Dois homens ficaram feridos em um acidente no km 85 da BR-267, na manhã desta segunda-feira (2), envolvendo um caminhão e um  Palio. Próximo ao mesmo local, cerca de 500 metros à frente, um homem morreu na colisão entre um Golf e um trator, na manhã do último domingo. No caso desta segunda, conforme o Corpo de Bombeiros, por volta das 7h30, foi registrada uma colisão frontal entre um caminhão, que transportava malhas e elástico e seguia rumo à cidade de Itaperuna (RJ), e um Palio, cujo destino era Juiz de Fora. De acordo com o sargento do Corpo de Bombeiros, Denilton Dias Ferreira, o condutor do Palio, de 33 anos, viajava sozinho e foi resgatado, apresentando traumas na face e na região do tórax. 

Já o motorista do caminhão, 64, apresentou uma luxação no ombro e foi encaminhado para o Hospital de Pronto Socorro (HPS), onde foi medicado e liberado. Ainda conforme o sargento, um rapaz que viajava junto com o motorista do caminhão não ficou ferido. O Corpo de Bombeiros sinalizou o trecho com cones e controlou o tráfego na área, a fim de evitar outros acidentes, já que a circulação de automóveis e caminhões era intenso na via. 

No caso de domingo, um homem, de 28 anos, morreu depois de se envolver em uma batida com um trator. De acordo com informações do Corpo de Bombeiros, a vítima trafegava em um Golf, no sentido Bicas, quando teria colidido contra a traseira de uma carreta acoplada a um trator, que estava no acostamento do outro lado da via. O motorista do Golf ficou entre as ferragens e foi resgatado pelos Bombeiros sem vida. 

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você confia nas pesquisas eleitorais?