Publicidade

04 de Janeiro de 2014 - 07:00

CFCs terão que oferecer cinco aulas de 30 minutos no equipamento

Por Tribuna

Compartilhar
 

A norma que obriga o uso de simulador de direção veicular entrou em vigor em todo o Brasil no primeiro dia deste ano. A partir de agora, os centros de formação de condutores terão que se adequar à regulamentação e oferecer cinco aulas de 30 minutos no equipamento durante o processo de obtenção de Carteira Nacional de Habilitação (CNH) para veículos da categoria B (carros de passeio). A norma é válida somente para alunos que se matricularem neste ano e deve causar um acréscimo de 15% no preço do processo. Em Minas Gerais, o Departamento de Trânsito (Detran/MG) publicou a portaria de número 1.604 no dia 27 de dezembro de 2013, que dispõe sobre a utilização do equipamento no estado. Contudo, proprietários de autoescolas veem com receio a chegada da medida.

O objetivo do simulador, segundo o Conselho Nacional de Trânsito (Contran), é utilizar a tecnologia para qualificar a formação de novos condutores e possibilitar mais segurança no trânsito. A simulação deverá ser ministrada em equipamentos homologados pelo Departamento Nacional de Trânsito (Denatran). Os futuros condutores só poderão utilizar o aparelho após o cumprimento da carga relativa às aulas teóricas, e o uso será ministrado pelo instrutor, diretor de ensino ou diretor da autoescola. A fiscalização da prática ficará a cargo dos Detrans de cada estado. Segundo a assessoria do Denatran, uma das vantagens do uso de simuladores é permitir a exposição a condições imprevistas e de emergência com custos reduzidos e segurança do condutor.

 

Discussão

De acordo com proprietários dos centros de formação, os simuladores custam em torno de R$ 40 mil e necessitam de uma área de aproximadamente 15 metros quadrados para serem instalados. Na portaria que regulamenta a situação em Minas, foi dada a possibilidade de uso compartilhado dos simuladores fora da sede das autoescolas.

Conforme o presidente do Sindicato dos Proprietários de Centro de Formação de Condutores, Rodrigo Fabiano da Silva, somente 1% dos centros de formação mineiros possui o simulador. "Vamos trabalhar para alugar imóveis que sirvam como centrais de simulação. A compra individual deste equipamento é muito cara, e muitas autoescolas não têm espaço para isso. A alternativa iria baratear os custos tanto para as empresas quanto para os alunos." Ainda de acordo com Rodrigo, o preço das aulas deve variar entre R$ 42 e R$ 47, algo que representaria um acréscimo de 15% no valor do processo de habilitação.

Para o proprietário da Autoescola Andorinha, Sebastião Luiz de Souza, conhecido como Tião Gato, não há necessidade no uso dos simuladores durante a formação dos condutores. "Já realizamos estes testes com os candidatos na rua, com o carro parado. Trabalho com isso há 46 anos e percebo que a pessoa só está pronta para dirigir após prática na rua e confiança." Já o proprietário da Autoescola Manchester, Gabriel Alves Filho, conta que mudou o endereço da empresa por conta da novidade, mas que muitas empresas não terão o mesmo espaço para poder se adequar. "Houve uma demora para regularização do processo, e acabamos ficando diante de um impasse com relação à compra dos equipamentos. Ninguém em Juiz de Fora possui esse simulador, e ainda existem dúvidas com relação ao seu uso", diz.

Segundo informações do jornal "O Tempo", autoescolas da capital mineira se reuniram em frente à sede do Detran nesta sexta-feira (3) em manifestação contrária à implantação do simulador antes mesmo da resolução de cobranças antigas, como o aumento da carga horária das aulas práticas de direção. Na próxima semana, haverá uma reunião da diretoria do sindicato com as quatro empresas que possuem equipamentos homologados pelo Denatran. A escolha da oferta será feita conforme melhor custo/benefício.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você está fazendo pesquisa de preços para controlar o orçamento?