Publicidade

14 de Janeiro de 2014 - 07:00

Por Tribuna

Compartilhar
 
Apesar da faixa indicar fiscalização de 3 infrações, radar ainda não flagrará excesso de velocidade
Apesar da faixa indicar fiscalização de 3 infrações, radar ainda não flagrará excesso de velocidade
Em frente ao Sport (sentido Centro), via não apresenta placa indicando velocidade máxima permitida
Em frente ao Sport (sentido Centro), via não apresenta placa indicando velocidade máxima permitida
Na esquina da Rio Branco com a Benjamin, placa indica 40 km/h como velocidade máxima
Na esquina da Rio Branco com a Benjamin, placa indica 40 km/h como velocidade máxima
Já o radar na Av. Dr. Paulo Japiassu Coelho já começa a multar excesso de velocidade em fevereiro
Já o radar na Av. Dr. Paulo Japiassu Coelho já começa a multar excesso de velocidade em fevereiro

Diferente do que havia sido anunciado na última quinta-feira pela Settra, os novos radares localizados na Avenida Rio Branco não irão multar excesso de velocidade já a partir do próximo mês. Durante coletiva de imprensa na semana passada, a Settra havia explicado que os equipamentos, localizados em quatro pontos da cidade, entrariam em operação e, a partir do dia 10 de fevereiro, os condutores já poderiam ser autuados por excesso de velocidade, avanço de sinal e parada sobre a faixa. A fiscalização seria feita em dois cruzamentos da Rio Branco, um da Avenida Brasil e um do Bairro Cascatinha. Contudo, a pasta informou à Tribuna nesta segunda-feira (13) que a vistoria por excesso de velocidade no cruzamento da Rio Branco com Rua Benjamin Constant e da Rio Branco com Mergulhão (em frente ao Sport) ainda depende de um estudo nos locais. A informação, ainda não oficializada pela Prefeitura, só foi dada quando o jornal questionou a existência de placas com velocidades diferenciadas nos quatro pontos.

Leitores também questionaram qual seria a velocidade permitida nos cruzamentos onde estão os chamados "super-radares", já que há placas informando a velocidade de 40km/h e 50km/h nos semáforos da Rio Branco. Até então, segundo a Settra, a velocidade de 60km/h era a máxima permitida para gerar autuação. A situação é agravada pelo fato de que, nos pontos onde foram instalados os radares na avenida, a pasta já implantou faixas avisando sobre a medição dos três tipos de fiscalização. A subsecretária operacional de Transporte e Trânsito, Iza Machado, admitiu que houve falha para explicar a situação, mas garantiu que as novas placas que serão implantadas nos radares da Rio Branco vão orientar apenas sobre a autuação nas paradas sobre faixas e avanço semafórico.

Segundo Iza Machado, o processo licitatório para colocação dos radares previa apenas a fiscalização do avanço semafórico e da parada sobre a faixa. "A medição da velocidade foi um anexo que a empresa que realizou o serviço nos ofereceu. Para instalação dos equipamentos, o Denatran (Departamento Nacional de Trânsito) exige dois estudos, sendo um histórico de acidentes, que já temos, e outro de velocidade média no local. Será necessário um cálculo técnico na Rio Branco para poder dizer qual será a velocidade permitida naqueles trechos", explica.

Ainda de acordo com Iza, o estudo deverá ser feito nos próximos três meses com base nas velocidades medidas pelos próprios radares, que irão facilitar o processo. Após a definição, as multas passarão a ser emitidas. "Precisamos analisar a velocidade de 85% dos carros para estipular aquela que irá configurar como autuação." O principal motivo de a via não ter sido contemplada nos primeiros estudos se deve à instabilidade das velocidades dos carros que trafegam por ali. No cruzamento com a Benjamin, a velocidade máxima permitida é de 40km/h, enquanto em frente ao Sport é de 50km/h. Já os outros dois pontos - Avenida Brasil com Rio Branco e Avenida Doutor Paulo Japiassu Coelho com Rua Tom Fagundes - possuem velocidade definida em 60km/h, algo que facilitou o processo. Nestes locais, os três tipos de infração já serão fiscalizados a partir de fevereiro.

 

Campanha

Segundo a assessoria da pasta, desde esta segunda-feira, estão sendo realizadas campanhas educativas com o objetivo de orientar os condutores sobre o funcionamento dos novos radares. Equipes de panfletagem estão trabalhando nos semáforos onde os equipamentos foram instalados. Ainda nesta segunda, cartilhas informativas foram entregues aos motoristas de ônibus, táxis e vans escolares. Hoje será realizada blitz educativa, com a presença de agentes de trânsito pela manhã e à tarde.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você acha que o Governo federal deve refinanciar as dívidas dos clubes de futebol?