Publicidade

30 de Janeiro de 2014 - 07:00

Por Tribuna

Compartilhar
 

Um vídeo, conseguido com exclusividade pelo jornalismo da TV Alterosa de Juiz de Fora e cedido para a Tribuna mostra o autor dos disparos que vitimaram o presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL), Vandir Domingos da Silva, 63, na última segunda-feira, entrando no estacionamento, na parte baixa da Rua Marechal Deodoro, no Centro, onde o empresário deixava seu veículo. As imagens do circuito interno de segurança também mostram o suspeito, segurando nas mãos algo semelhante a uma arma de fogo, que parece retirar da calça. Na outra mão, ele leva uma mochila. Em seguida, o vídeo de 20 segundos, que sofreu intervenção da edição da TV, mostra o suspeito no fundo do estabelecimento, e há a presença de dois homens, funcionários do estacionamento, se aproximando, mas, imediatamente, parece que há os disparos, e os funcionários saem correndo. O suspeito aparece apontando a arma, como se estivesse atirando em direção ao chão, onde a vítima já está caída, e sai correndo.

De acordo com o titular da Delegacia de Homicídios e Antidrogas, Armando Avolio Neto, as imagens ainda estão sendo analisadas pela perícia. Ele adiantou que o inquérito deverá ser concluído em dez dias e remetido à Justiça. Muito abaladas, as principais testemunhas do crime demonstram dificuldade para falar sobre o que presenciaram. Um dos funcionários do estacionamento, que prefere não ter seu nome publicado, lamenta ter visto o mensalista da vaga de número 6 morrer sem ter conseguido intervir. "É duro alguém morrer na sua frente, e a gente não poder fazer nada. Quando fomos socorrer o Vandir, o assassino virou a arma para a gente. Aí saímos correndo, e ele atirou contra o empresário. Depois que ele correu, fui até onde Vandir estava caído e tentei conversar com ele. Apesar de ainda respirar, ele não conseguiu falar nada. Foi chocante", lamenta o rapaz que já prestou depoimento na delegacia de Polícia Civil.

Por conta da tragédia, ele e o colega não conseguiram ir trabalhar no dia seguinte. "Não sei se um dia conseguirei esquecer tudo que aconteceu. Acho que será muito difícil", afirma, emocionado.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você participa das celebrações da Semana Santa?