Publicidade

27 de Junho de 2014 - 10:49

Por Tribuna

Compartilhar
 

Atualizada às 21h10

Um homem de 31 anos que teria sido vítima de roubo acabou preso em flagrante por porte ilegal de arma, na madrugada desta sexta-feira (27). Ele foi flagrado pela Polícia Militar apontando um revólver carregado contra a cabeça de uma doméstica, 36, na Avenida dos Andradas, no Morro da Glória, região central de Juiz de Fora. Por volta das 3h, militares faziam patrulhamento pela área, quando avistaram o suspeito mirando a arma contra a mulher, que estava caída no chão. Ao ser abordado, ele não acatou a ordem para largar o armamento, que foi retirado de suas mãos pelos policiais. A PM verificou que o revólver calibre 32 estava carregado com seis cartuchos intactos.

O homem alegou que havia sido roubado, momentos antes, por um trio formado por dois assaltantes e uma mulher, que ele acreditava ser a doméstica. Na ação, teriam sido levados R$ 60 e documentos. Após o roubo, ele teria ido buscar a arma em casa e, ao avistá-la no local, decidiu reaver seus bens. Já a vítima ameaçada com a arma, negou ter participado do crime, mas disse aos militares que presenciou o suspeito ser agredido e roubado por outras três pessoas. Diante da situação, ele recebeu voz de prisão em flagrante por porte ilegal de arma e foi conduzido à 1ª Delegacia Regional de Polícia Civil, em Santa Terezinha. 

O delegado de plantão Márcio Roberto Savino Lopes autuou o homem por tentativa de homicídio. "Ele chegou a engatilhar a arma e gritava que queria matá-la", contou o policial, com base nos depoimentos colhidos. O suspeito se reservou ao direito de só prestar declarações em juízo. Ele foi encaminhado ao Ceresp, onde ficou à disposição da Justiça. 

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você acha que o Governo federal deve refinanciar as dívidas dos clubes de futebol?