Publicidade

08 de Abril de 2014 - 17:12

Por Tribuna

Compartilhar
 

Por meio da consultoria IOB Folhamatic, a Tribuna responderá as dúvidas de leitores sobre o preenchimento da Declaração do Imposto de Renda 2014. Envie suas perguntas para economia@tribunademinas.com.br, pelo fax 2101-4544 ou escreva para a redação (Rua Espírito Santo, 95, Poço Rico).

 

- Se tenho um dependente com rendimento inferior a R$ 20 mil, é necessário declarar a renda? Posso apenas incluí-lo como dependente?

- Sim. O rendimento do dependente deverá ser informado em sua declaração. Faça simulação para verificar a viabilidade de incluir seu dependente.

 

- Gostaria de saber se meu marido pode incluir em sua declaração a minha mãe, que mora conosco, mesmo sem eu estar como dependente na declaração dele?

- Não. Para que sua mãe seja considerada dependente, na declaração de seu marido, é necessário que você esteja declarando em conjunto com ele.

 

- Posso incluir o carnê-leão para dedução? Em qual campo? E quais serviços posso incluir para dedução do imposto?

- O programa Carnê-leão 2013 pode ser obtido no sítio da Secretaria da Receita Federal. Este programa é utilizado para os rendimentos sujeitos ao recolhimento mensal obrigatório (Carnê-leão) recebidos em 2013. Os dados do programa Carnê-leão 2013 podem ser exportados para a aba "titular da ficha rendimentos tributáveis recebidos de pessoa física" e do "exterior da declaração de ajuste anual de IRPF" do exercício de 2014, ano-calendário de 2013. Se sua pergunta se refere à dedução no Livro Caixa, podem ser deduzidas todas as despesas de custeio necessárias à percepção da receita e à manutenção da fonte produtora.

 

- Minha mãe, que tem mais 65 anos, recebe pensão por morte, portanto é isenta e minha dependente. Em 2013 ela recebeu um valor a título de ação judicial contra uma instituição financeira. Onde lanço este valor e a parcela paga ao advogado como honorário pela causa?

- Informe o valor recebido, deduzidos os honorários advocatícios, na ficha "rendimentos tributáveis recebidos de pessoa jurídica". Os honorários advocatícios devem ser informados na ficha "pagamentos efetuados", com o código 60.

 

- Minha avó nunca fez declaração e, no ano passado, faleceu, deixando alguns bens. Antes de falecer ela me doou um terreno, o qual lancei em minha declaração. Os bens dela não ultrapassam R$ 300 mil, e o inventário foi iniciado e esta em andamento. Eu preciso fazer a declaração dela?

- Com relação à obrigatoriedade de apresentação das declarações de espólio, aplicam-se as mesmas normas previstas para os contribuintes pessoas físicas. Assim, caso haja obrigatoriedade de apresentação, a declaração de rendimentos, a partir do exercício correspondente ao ano-calendário do falecimento e até a data da decisão judicial da partilha ou da adjudicação dos bens, é apresentada em nome do espólio, classificando-se em inicial, intermediária e final. Havendo bens a inventariar, a apresentação da declaração final de espólio é obrigatória, independentemente de outras condições de obrigatoriedade de apresentação.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você já presenciou manifestações de intolerância religiosa?