Especiais

Por Guilherme Arêas

06/02/2015 às 10:00hs - Atualizada 05/02/2015 às 21:03hs

Na iminência do processo licitatório para o sistema de táxi, o vereador José Emanuell, em discurso na Câmara, sugeriu a adoção de uma cota – em torno de dez placas – para atendimento às pessoas com deficiência física, mas capacitadas para dirigir, tendo todos os documentos e habilitação para exercer a profissão de taxista. Segundo ele, a Prefeitura estaria praticando um trabalho de inclusão de segmentos que estão aptos a trabalhar, mas sem condições de concorrer no mercado. O líder do Governo, Luiz Otávio (Pardal), disse que vai convidar técnicos da Settra para mais uma rodada de discussão da matéria.

O conteúdo continua após o anúncio

Guilherme Arêas

Leia também

Desenvolvido por Grupo Emedia