Publicidade

12 de Junho de 2014 - 07:00

Por Gazeta Press

Compartilhar
 
Jogadores da Seleção fizeram o reconhecimento do gramado do Itaquerão nesta quarta
Jogadores da Seleção fizeram o reconhecimento do gramado do Itaquerão nesta quarta

São Paulo - Depois de muitas críticas, protestos, mas também bastante expectativa, a bola enfim vai rolar para a Copa do Mundo de 2014. E caberá ao anfitrião fazer as honras da casa. A Seleção Brasileira enfrenta a Croácia nesta quinta-feira 912), às 17h (de Brasília), Arena Corinthians, em São Paulo (SP), na abertura do Mundial e do Grupo A, que tem ainda México e Camarões. Além de somar os primeiros três pontos, os canarinhos terão a missão de começar a trazer o povo para o lado do time de Luiz Felipe Scolari.

Felipão procurou trabalhar nos últimos dias o aspecto psicológico do grupo. Sabe como poucos o que é estrear em uma Copa do Mundo e espera muitas dificuldades para a Seleção Brasileira. "Quando falo que a Croácia é o adversário mais complicado, não é apenas por aspectos técnicos, embora nesse ponto nosso adversário também merece respeito. Mas também pelos aspectos emocionais que tomam conta desta partida. Estrear em uma Copa do Mundo é sempre complicado, ainda mais jogando em casa e com toda a expectativa que gira em torno desta partida. Mas estamos preparados para este desafio", disse Felipão.

Os jogadores entendem que o apoio dos torcedores vai ser fundamental. Nessa estreia esse é um ponto também delicado, pois São Paulo costuma ser a cidade mais exigente com a Seleção Brasileiro. Na semana passada os canarinhos sentiram isso após serem vaiados durante a vitória de 1 a 0 sobre a Sérvia. "É fundamental que o torcedor esteja do nosso lado, pois essa química que deu certo na Copa das Confederações precisa ser mais forte ainda na Copa do Mundo. Mas sabemos que temos que contar com o nosso desempenho dentro de campo primeiro. Se o torcedor vier junto vai ser mais fácil ainda, mas também precisamos trazer ele para o nosso lado", disse o lateral direito Daniel Alves.

Especificamente sobre a seleção croata, os canarinhos entendem que o mais complicado será furar a defesa deles. "Sentimos no teste contra a Sérvia que vamos enfrentar uma escola que se fecha muito bem, mas que joga quando tem a posse de bola. Portanto, vamos ter uma partida de alto nível, porém, é preciso controlar as ações e ter tranquilidade para furar a defesa rival", disse o atacante Fred.

Se o Brasil se preocupa em furar a defesa croata, os europeus deixam claro que a principal preocupação atende pelo nome de Neymar. Apesar disso, sabem que a Seleção Brasileira não se limita ao atacante do Barcelona. "Vamos tentar parar o Neymar, como outros times já conseguiram. Mas não podemos nos descuidar dos demais jogadores. A Seleção Brasileira não é só Neymar. Vamos ter que controlar o meio-de-campo, que vai ser o setor chave para conseguirmos o triunfo", disse o meia Luka Modric.

Apesar dessa preocupação, o técnico da Croácia, Niko Kovac, vê vantagem em enfrentar o Brasil logo na estreia. "Já que caímos no grupo do Brasil prefiro estrear contra eles e tenho passado isso para os meus jogadores. A pressão sobre a Seleção Brasileira será maior na primeira partida", disse Kovac.

Em termos de escalação, conforme já era esperado, a Seleção Brasileira vai estrear na Copa do Mundo com o mesmo time que conquistou a Copa das Confederações e que começou o amistoso contra a Sérvia. Assim, mesmo ameaçado de barração por conta de algumas críticas, o meia Oscar continua entre os 11 principais e vai ter mais um voto de confiança de Felipão.

Já a Croácia chega para este jogo com muitos problemas. O lateral direito Danijel Pranjic, que se recupera de uma entorse no tornozelo direito, foi vetado, assim como o zagueiro Gordon Schildenfeld. O atacante Mario Mandzukic, um dos destaques do time e do Bayern de Munique, cumpre suspensão. A boa notícia é que o meia Ivica Olic, que foi visto com uma bolsa de gelo no tornozelo direito no treino de terça, vai atuar.

 

BRASIL x CROÁCIA

BRASIL: Julio Cesar; Daniel Alves, Thiago Silva, David Luiz e Marcelo; Luiz Gustavo, Paulinho, Oscar e Hulk; Neymar e Fred. Técnico: Luiz Felipe Scolari

CROÁCIA : Pletikosa; Srna, Corluka, Lovren e Vrsaljko; Olic, Rakitic, Modric, Kovacic e Perisic; Jelavic. Técnico: Nico Kovac

ÁRBITRO - Yuichi Nishimura (JAP)

Itaquerão - 17h

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você acha que o Governo federal deve refinanciar as dívidas dos clubes de futebol?