Publicidade

08 de Julho de 2014 - 06:00

Por Tribuna

Compartilhar
 

Hoje, cerca de 30 moradores do Bairro Borboleta e integrantes da Associação Cultural e Recreativa Brasil-Alemanha- Juiz de Fora (ACRBA-JF) têm um encontro marcado no Ponto do Alemão, às 17h. Eles irão se reunir para acompanhar a semifinal da Copa do Mundo entre Brasil x Alemanha, com direito a comidas típicas e trajes da cultura germânica. Porém, segundo os organizadores, a maior torcida será para a Seleção Brasileira. "Somos descendentes de alemães, mas hoje só vai dar Brasil na cabeça", garantiu a proprietária do estabelecimento, Delayne Aparecida Hagen Kirchmaier, 45 anos.

No jogo da Alemanha contra a França, válido para uma vaga na semifinal, a tensão tomou conta da aposentada Vera Schafer Kirchmaier, 62. "Achamos que eles não iriam conseguir, pois só saiu um golzinho. Estava torcendo para os dois chegarem até aqui", disse. Para a partida de hoje, ela acredita que a Seleção Canarinho irá vencer a disputa e ainda dá seu palpite. "Brasil ganha de 2 a 1. Eles estão merecendo, principalmente depois do que aconteceu com o Neymar. Os jogadores irão entrar em campo com amor e afinco para conseguir chegar à final do Mundial."

O tesoureiro da ACRBA-JF, Daniel Sobrinho, 26, não possui raízes germânicas, mas há oito anos se tornou simpatizante da cultura alemã. "Minha namorada é descendente, por isso fui me envolvendo com a Associação. Gosto tanto que até faço parte do grupo de danças da entidade", relatou. Mas quando o assunto é futebol, o nacionalismo não é deixado de lado. "Estarei no ponto do Alemão, mas o meu coração é do Brasil. Faremos uma grande festa para comemorar o encontro dessas duas importantes seleções."

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você acha que alertas em cardápios e panfletos de festas sobre os riscos de dirigir sob efeito de álcool contribuem para reduzir o consumo de bebidas por motoristas?