Publicidade

03 de Julho de 2014 - 08:13

Por Carla da Hora

Compartilhar
 

O gol instalado no pátio da escola, aos pés da centenária escadaria do Colégio Academia, é uma prova de que futebol rima, e muito, com educação. A trave faz parte da decoração da 5ª Mostra Cultural da escola, que este ano escolheu o tema "A Copa e o mundo globalizado", e aconteceu na última segunda-feira e ontem. O burburinho e animação deram o tom do evento, que mobilizou cerca de 500 estudantes dos turnos da manhã e da tarde, do sexto ao nono ano, de 15 turmas.

Com liberdade para desenvolver suas ideias, a garotada esbanjou criatividade para falar sobre os países participantes do Mundial, suas comidas típicas, cultura, geografia, política e, é claro, futebol, futebol e mais futebol. Este foi o caso do quinteto do 9º C, Pedro de Castro Rocha, Antônio Lana, Iago Lopes Severo, Leonardo Firmino e Mateus Borges de Mattos, que escolheu fazer um paralelo entre as Copas de 1950 e a de 2014.

Informações na ponta da língua, como em um jogral, foram logo disparando: "Em 50, somente 200 TVs estavam ligadas na final entre Brasil e Uruguai. No jogo entre Brasil e Croácia, foram 54 milhões de aparelhos." "Naquela época, a expectativa de vida do brasileiro era de 43 anos, e hoje é de 74 anos". "Uma curiosidade legal é que a seleção da Índia desistiu de jogar porque não quis usar chuteira". "Além disso, como era a primeira Copa realizada fora do continente europeu, Turquia e Escócia também desistiram de jogar no Brasil por causa dos gastos".

Solene, Mateus (vestido de terno e gravata para incorporar o então presidente eleito Getúlio Vargas), cita a famosa frase do uruguaio Alcides Edgardo Ghiggia, autor do segundo gol da Celeste na famigerada derrota brasileira por 2 a 1 diante de um Maracanã abarrotado: "Apenas três pessoas calaram o Maracanã: o Papa João Paulo II, Frank Sinatra e eu".

Cássia Amaral, as gêmeas Júlia e Isadora Garazza, Laís Ferreira, Nathália Moreira, Laura Brandão e Laura Toledo, do 9º C, juntaram a fome com a vontade de comer na hora de apresentar o tema roupas típicas ao redor do mundo através dos países participantes da Copa, como Gana, Estados Unidos, Austrália, Inglaterra e França. Fãs de moda, aproveitaram a vasta coleção de Barbies e Kens de Laura para vesti-los com indumentárias de cada nação e ainda montaram um manequim com uma miscelânea de vestimentas - boina francesa, xale indiano e uma espécie de sári africano.

 

 

Envolvimento

Os organizadores da mostra, Fernando Amarante, coordenador de segmento e de biologia, e Leonardo Viana D'Agosto Miguel, professor de geografia, explicam que o evento nasceu a partir da necessidade de um projeto interdisciplinar para conciliar conceitos trabalhados em sala com a prática para demonstrar o conhecimento dos alunos. "Já estamos na quinta edição do projeto, que é anual. Percebemos que esse tipo de iniciativa traz muita motivação, contagia os alunos e provoca o envolvimento das famílias", destaca Leonardo.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você acha que os resultados do programa "Olho vivo" vão inibir crimes nos locais onde estão as câmeras?