Publicidade

27 de Junho de 2014 - 18:25

Por Agência Press

Compartilhar
 
Seleção fez treino nessa sexta (27), em Belo Horizonte
Seleção fez treino nessa sexta (27), em Belo Horizonte

Belo Horizonte (MG) - Depois de uma primeira fase sem grande brilho, apesar da goleada de 4 a 1 sobre Camarões, a Seleção Brasileira entra em campo neste sábado (27) para encarar o Chile a partir das 13h (de Brasília), no Mineirão, em Belo Horizonte (MG), em duelo que abre as oitavas de final da Copa do Mundo de 2014. A partir de agora quem perder cai fora da disputa pelo título, portanto, os brasileiros estarão diante de sua primeira decisão. O adversário, porém, merece respeito. Os chilenos avançaram em segundo lugar no Grupo B, deixando para trás a atual campeã Espanha, eliminada de forma precoce.

O respeito ao Chile é tão grande por parte dos brasileiros, que o técnico Luiz Felipe Scolari, antes mesmo da Copa do Mundo começar, tinha dito que não queria enfrentar esse adversário nas oitavas. Ele preferia medir forças até mesmo com a Holanda, que eliminou os canarinhos em 2010 e que avançou na primeira posição do Grupo B.

- Enfrentar o Chile é muito chato, porque o nosso esquema de jogo não casa com o deles. É muito difícil superá-los. Eles conseguem se fechar muito bem na marcação e saem com perigo para o ataque. Vamos encontrar muitas dificuldades e tenho consciência disso. Mas estou preparado para esse desafio, assim como os jogadores, que sabem que o que foi feito até aqui não serve para mais nada e que temos que jogar ainda melhor, pois se perdermos acaba tudo - analisou Felipão.

Os jogadores da Seleção Brasileira concordam com o comandante. O volante Luiz Gustavo, que tem sido considerado um dos mais regulares do time canarinho, lembrou dos problemas causados pelo Chile no último encontro entre as duas equipes. Em amistoso disputado no ano passado, em novembro, em Toronto, no Canadá, os brasileiros penaram para ganhar por 2 a 1.

- Nós enfrentamos o Chile no ano passado e sabemos como é complicado bater esse adversário. Trata-se de um rival que fez uma grande Copa do Mundo até aqui, está muito empolgado porque eliminou o atual campeão e sabe de seu potencial. Está seguro e é complicado enfrentar um rival que se sente seguro. Mas a Seleção Brasileira também sabe de seu potencial e vamos trabalhar para nos impor desde os primeiros minutos - disse Luiz Gustavo. 16

Se o Chile preocupa e o Brasil precisa melhorar em relação à primeira fase, Felipão mexerá no time. O volante Fernandinho jogará na vaga de Paulinho, barrado por atravessar um mau momento.

- O Fernandinho entrou muito bem contra Camarões, melhorou o time, ajudando muito em situações defensivas e ofensivas. Se estamos apostando nele é porque tem condições. Vem treinando bem. A natureza não dá saltos, é devagar, e estamos plantando o time, pois temos vinte e três opções de qualidade. Espero que a gente jogue melhor ainda para passar pelo Chile, que é muito bom - disse Felipão. 21

Além de colocar Fernandinho na vaga de Paulinho, Felipão ainda tem uma dúvida na lateral direita. Daniel Alves não vem rendendo o esperado e pode ser outro barrado. Neste caso Maicon ganharia uma oportunidade.

Se o Brasil aposta em mudanças, o Chile vai manter a base que disputou a primeira fase. O time, que na última rodada perdeu de 2 a 0 para a Holanda, preservando algumas peças, vai usar a formação que bateu a Espanha também por 2 a 0.

- Este será um jogo muito complicado, mais uma decisão para a nossa equipe. O Brasil é um dos grandes favoritos ao título, mas nós passamos para essa fase de oitavas de final em um grupo que já davam o Chile como eliminado. Portanto, temos o legítimo direito de acreditar que podemos nos classificar - disse Jorge Sampaoli, técnico do Chile.

A qualidade do Chile é tanta, que até mesmo Jorge Valdivia, considerado o craque do Palmeiras, é opção no banco. O forte do time está em uma dupla de ataque muito forte, composta por Alexis Sánchez e Eduardo Vargas. Os artilheiros chilenos, porém, sabem que terão uma defesa forte pela frente, mas não perdem a mania de provocar os rivais.

- O Brasil tem uma defesa muito fortem, talvez a melhor do mundo. Porém o que mais preocupa neste jogo é a arbitragem. Mas mesmo assim acredito que vamos passar, pois se pensasse fiferente pegava a minha maleta e ia embora - disse Alexis Sánchez.

Como previsto pelo regulamento caso a partida deste sábado termine empatada no tempo regulamentar, acontecerá uma prorrogação de trinta minutos. Persistindo a igualdade, o classificado será definido na disputa de pênaltis.

 

BRASIL X CHILE

BRASIL: Julio Cesar, Daniel Alves (Maicon), Thiago Silva, David Luiz e Marcelo; Luiz Gustavo, Fernandinho, Oscar e Hulk; Neymar e Fred

Técnico: Luiz Felipe Scolari

CHILE: Claudio Bravo, Gary Medel, Francisco Silva e Gonzalo Jara; Mauricio Isla, Charles Aránguiz, Marcelo Díaz, Arturo Vidal e Eugenio Mena; Alexis Sánchez e Eduardo Vargas

Técnico: Jorge Sampaoli

Mineirão - 13h

Árbitro: Howard Webb (Inglaterra)

Assistentes: Michael Mullarkey (Inglaterra) e Darren Cann (Inglaterra)

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você acha que o subsídio do Governo vai alavancar a aviação regional?