Publicidade

30 de Abril de 2014 - 06:00

Por Tribuna

Compartilhar
 

Cerca de 350 alunos de escolas municipais da cidade tomaram os calçadões das ruas Halfeld e São João na manhã de ontem, chamando a atenção de quem passava pelo Centro. Acompanhados de seus diretores e professores, crianças e jovens executaram, em diferentes pontos dos calçadões, coreografias ensaiadas durante as aulas de dança nas instituições de ensino.

O evento lembrou o Dia Internacional da Dança, criado pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco), que, no último ano, registrou em seu site a iniciativa juiz-forana. A intervenção também homenageou o bailarino e professor de balé francês Jean-Georges Noverre, nascido em 29 de abril de 1727, cujas cartas sobre o balé da época ("Letters sur la danse") marcaram a história teórica da dança.

Treze escolas, de diferentes regiões da cidade, participaram do projeto "A dança da escola no Calçadão", incentivado pela Secretaria de Educação, por meio dos "Diálogos avançados em dança" - curso oferecido aos professores da rede -, que pretendem levar aos estudantes uma linguagem contemporânea da dança, dialogando com o espaço artístico e urbano.

Para o secretário de Educação, Weverton Villas Boas - que acompanhou a intervenção -, a iniciativa pretende mostrar um trabalho que é cotidiano nas escolas. "A disciplina da dança integra a grade escolar. Essa performance tem como intuito não só apresentar o que é desenvolvido, mas também impactar o ambiente urbano, atuando como uma ferramenta de inclusão social", avalia o secretário, lembrando que diversos alunos deficientes também integram o projeto.

A vice-diretora, Fátima Campos, e a professora de contação de histórias, Shirley Ferreira, da Escola Municipal Dante Jaime Brochado, do Bairro Santo Antônio, acompanharam os 26 alunos da instituição. "É o segundo ano que participamos, e, desta vez, trouxemos dez alunos a mais", comenta a vice-diretora. "Eles ficam muito empolgados, assim como suas famílias e amigos, que vêm assistir, tirar fotos", acrescenta a professora.

Rosa Maria Araújo, de 13 anos, participou do "Dança da escola no Calçadão" pela primeira vez e adorou. "Sempre dancei no Central e em outros projetos, mas aqui (no Calçadão) é diferente. Lá, só parentes e amigos estavam na plateia. Aqui não sabemos a reação das pessoas que estão passando pela rua, se vão gostar, elogiar ou criticar", diz a estudante da Escola Municipal Rocha Pombo, do Bairro Amazônia.

Hoje, a Funalfa promove, através do Programa Gente em Primeiro Lugar, o evento Dia D´Dança, no Centro Cultural Dnar Rocha (CCDR - Rua Mariano Procópio s/nº - Mariano Procópio). O objetivo é encerrar a programação de atividades realizadas nas turmas de dança em abril, também lembrando o Dia Internacional da Dança, comemorado ontem. Em sua quarta edição, o evento dá oportunidade às cerca de 170 crianças e adolescentes de participarem de aulas de diferentes estilos. "Os articuladores prepararam uma videodança para que todos os alunos os vejam dançando e conheçam mais um pouco de cada estilo", diz a coordenadora do projeto Onély Colucci.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você acha que o subsídio do Governo vai alavancar a aviação regional?