Publicidade

23 de Fevereiro de 2014 - 06:00

Por Tribuna

Compartilhar
 
Longa "Rodência" discute o mundo de aparências
Longa "Rodência" discute o mundo de aparências

São Paulo(AE) - Quando questionado sobre o que mais o interessava ao dirigir o longa de animação "Rodência e o dente da princesa", o diretor David Bisbano disse que era justamente a noção de que nem tudo é o que parece. Bisbano falava da questão da dualidade entre o mal e o bem, de fazer um filme para que as crianças se divertissem e pudessem também perceber as nuances da vida. Mas a ideia de que nem tudo é o que parece pode ser também aplicada a seu filme. Rodência se parece com uma típica animação hollywoodiana, filmada em 3D, com qualidade técnica impecável, roteiro esperto que agrada tanto os pequenos quanto os adultos. Mas não é. Pelo menos, não é hollywoodiano. Feito em coprodução com a Argentina (Bisbano é argentino, aliás), o filme conta a história de Edem, um ratinho desastrado e aprendiz de mágico, e Brie, uma ratinha bonita e confiante. Juntos, eles têm a missão de salvar o reino onde vivem, Rodência, ameaçado por ratazanas comandadas pelo vilão Rotex. Para derrotar os invasores, precisam obter o poder do dente da princesa humana.

"RODÊNCIA E O DENTE DA PRINCESA". Cinemais Alameda 4 (3D): 14h50, 16h50. Classificação: livre

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você acha que o Governo federal deve refinanciar as dívidas dos clubes de futebol?