Publicidade

17 de Maio de 2014 - 06:00

Jornalista Cláudia Gabriel lança seu primeiro livro de crônicas, 'Licor de cassis'

Por RENATA DELAGE

Compartilhar
 
Juiz-forana, que mora há 17 anos em Belo Horizonte, lança seu olhar sobre variadas experiências e situações
Juiz-forana, que mora há 17 anos em Belo Horizonte, lança seu olhar sobre variadas experiências e situações

"Não importa de onde venho, nem para onde vou. Com os budistas, aprendi o segredo e a metáfora de apreciar o caminho. Sem pressa de chegar. Tento levar o conselho para a vida. Nem sempre consigo. Mas meu treino, como viajante, um dia, vai me ensinar." O trecho de uma das crônicas da jornalista Cláudia Gabriel tenta resumir os sentimentos da nova experiência. A juiz-forana, radicada em Belo Horizonte, lança hoje, no Forum da Cultura, seu primeiro livro, "Licor de cassis".

A publicação leva o nome do blog assinado, há três anos, pela jornalista. Em suas 176 páginas, a obra traz 80 textos, alguns publicados na web e outros inéditos. A vontade de falar sobre diversos temas, fugindo da objetividade do jornalismo, moveu Cláudia a compartilhar suas observações cotidianas. Os temas são triviais - uma imagem, frases soltas que despertam a curiosidade, situações vividas em viagens a trabalho ou a passeio, histórias pitorescas e nem sempre autobiográficas.

"Sou muito ligada a imagens. De uma foto, uma cena, surgem vários questionamentos", reflete a jornalista, que por mais de dez anos dedicou-se ao telejornalismo, sendo, atualmente, servidora pública. "Escrevo sobre desencantos e desencontros, a ditadura do tempo na dança dos relógios, a solidão, as cenas de uma caminhada e até sobre um xampu que, silenciosamente, ensinou-me sobre o tempo certo das coisas e a necessidade da espera."

O medo de um possível tremor de terra em Montes Claros, um cardápio exótico em Uberlândia, o chuveiro de hotel que remete ao difícil equilíbrio entre o frio e o quente no amor. Ela fala também de encontros - com uma freira que foi sua professora na infância, com um cantor que surpreende os passageiros num ônibus em Montevidéu, com um turco na Croácia, com os nativos da Ilha de Páscoa, no Chile, que a levaram a repensar a escolha profissional.

Apesar de viver há 17 anos na capital mineira, Cláudia mantém estreitos os laços com a cidade natal. Em "Pra você, Juiz de Fora", a jornalista conta a experiência de caminhar às margens do Paraibuna, até a Praça da Estação, que abriga "nosso humilde Big Ben". "Após tantos anos fora, ao mesmo tempo em que revivia as lembranças, tive outra visão do local. E achei tão bonito", conta. "Voltei muitas vezes porque meu afeto continua lá, mas me faltava aquele olhar de turista, que descobre novidade onde outros enxergam rotina", escreve a juz-forana, refletindo sobre o rio que corta a cidade, o sotaque, os pontos turísticos. O projeto gráfico e as ilustrações são assinados pelo também juiz-forano Knorr.


Reflexo do amadurecimento


A primeira crônica do livro, "Quarenta e cinco", não por acaso, foi a última escrita pela autora e tem lugar de destaque na obra, prefaciada por Leila Ferreira. "O parque da infância está no mesmo lugar. A roda-gigante parece girar tão lentamente quanto no passado. Mas o ritmo do tempo foi mais rápido e, de repente, ela tem 45 anos", escreveu Cláudia, após passagem recente por um parque de diversões na Pampulha, em Belo Horizonte, que visitara ainda criança.

As questões relacionadas ao amadurecimento vêm à tona nas reflexões que usaram a literatura como instrumento. O amadurecimento pessoal e profissional, aliado ao desafio de se lançar em um texto mais livre e à disponibilidade de um trabalho que a "absorve" menos, possibilitaram a escrita. A leitura, por sua vez, também pode ser degustada sem pressa, em pequenas doses.

Algumas comparações são inevitáveis. Assim como o licor, as crônicas pretendem ser doces, leves, por vezes fortes ou amargas. "Cassis é uma frutinha silvestre, a groselha negra. Exótica! Um azedinho que fica no fundo depois que a gente sorve o açúcar. Parecido com algumas situações da vida, não?", já refletia a jornalista, em seu blog.

LICOR DE CASSIS

Lançamento do livro de Cláudia Gabriel

Hoje, às 19h

Forum da Cultura

(Rua Santo Antônio 1.112)

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você é a favor da adoção de medidas, como tarifas diferenciadas e descontos, para estimular a redução do consumo de água?