Publicidade

21 de Março de 2014 - 06:00

Por Tribuna

Compartilhar
 
Marcos Marinho e Fabrício Conde falam sobre fatos de suas vidas e inquietações da arte
Marcos Marinho e Fabrício Conde falam sobre fatos de suas vidas e inquietações da arte

Um ator, um músico e diversas inquietações sobre arte, profissão, trabalho, desemprego e filosofia de vida. É disso que trata o espetáculo "Com meus botões", em que, no palco, Marcos Marinho e Fabrício Conde revelam fatos de suas vidas e convidam o público a entrar na celebração. A montagem é composta por cenas musicadas e independentes entre si. Os textos curtos destacam a manipulação de bonecos, máscaras e outros pequenos objetos cênicos que retratarão histórias e pensamentos dos dois artistas. O roteiro foi estruturado de modo a permitir possíveis substituições das cenas ao longo das apresentações, para que o espetáculo não perca o caráter de "obra em processo". Os dois artistas trabalharam juntos pela primeira vez em 2005 na peça "Os idiotas", produzida pela Cooperativa Teatro de Nosotros, no Espaço

Mezcla. De lá para cá surgiram outras parcerias, aproximando os artistas e permitindo-lhes conhecer afinidades éticas e estéticas, sintonia que transparece quando estão lado a lado, sob os holofotes. A entrada é gratuita, e as senhas podem ser retiradas na recepção do Cine-Theatro Central.

COM MEUS BOTÕES. Amanhã, às 19h30, no Cine-Theatro Central (Praça João Pessoa s/n).

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você concorda com a retirada das pinturas de Lucio Rodrigues dos pontos de ônibus?