Publicidade

31 de Maio de 2014 - 06:00

Casuarina volta a Juiz de Fora em show comemorativo da marca de 25 mil DVDs vendidos

Por JÚLIA PESSÔA

Compartilhar
 
Grupo acaba de receber DVD de ouro por trabalho que o elegeu melhor grupo de samba em 2010
Grupo acaba de receber DVD de ouro por trabalho que o elegeu melhor grupo de samba em 2010

Tinha tudo para eles serem mais um grupo de samba que participou ativamente da retomada da Lapa como polo cultural do Rio de Janeiro, o que já seria um grande e louvável feito. Mas na ginga, no batuque e, sim, na ralação, o Casuarina foi além disso, rompendo as fronteiras do Rio e do Brasil e fazendo gingar países como Angola, Bélgica, Cuba, Eslovênia, Espanha, França, Holanda, Inglaterra, Israel, Portugal e Suécia. Aqui por nossas terras, o grupo, eleito o melhor de samba pelo do 21º Prêmio da Música (2010), alcançou recentemente a marca de 25 mil cópias vendidas de "MTV Apresenta: Casuarina", que rendeu aos músicos seu primeiro DVD de ouro, mesmo frente a desafios como pirataria e música digitalizada.

Para comemorar a data, os sambistas aportam mais uma vez a Juiz de Fora, onde, segundo um de seus vocalistas, João Cavalcanti, sempre foram "acolhidos com muito carinho". O show retoma o repertório do DVD, que reproduz a grande roda de samba feita pela Casuarina por três anos, com as participações de Moska, Roberto Silva, Frejat, Wilson Moreira e Moinho. "Foi um trabalho que abriu caminho para que tocássemos em cantos do país e, assim, "nacionalizou" nossa missão fundamental de formar uma plateia sólida e de maneira paulatina através dos nossos shows. Não há crise em mercado algum capaz de se sobrepor ao nosso público e à relação que temos com ele. Alcançamos esse número expressivo porque nunca deixamos de tocar, receber os fãs, vender, compartilhar e promover todos os nossos discos", opina João Cavalcanti.

Entre as canções contempladas, estarão sucessos de diferentes gerações, carregadas de simbolismos de vários períodos do samba brasileiro. "'Jornal da morte' tinha sido censurada pela ditadura Vargas e lá estava 'Seu' Roberto Silva, altivo e ativo, com quase 90 anos, cantando-a para uma plateia de jovens no nosso DVD. E foi muito bom receber o Frejat pra cantar 'Já fui uma brasa' comigo, música do Adoniran Barbosa que ironiza justamente o rock tomando espaço do samba nas rádios", analisa João.

O repertório também contempla autorais do Casuarina, como "Certidão" e "Vaso ruim", hoje grandes sucessos do grupo e canções fundamentais para a consolidação de seus músicos como compositores. Segundo Gabriel Azevedo, também vocalista, a decisão de seguir o caminho autoral foi difícil de ser tomada, mas acabou rendendo o disco "Certidão" (2007), composto quase integralmente de criações dos músicos da banda.


Matando as saudades

Além de chegar a Juiz de Fora hoje, a festa de celebração do DVD de Ouro já passou por São Paulo e volta a seu palco de origem, a Fundição Progresso, no Rio. "A intenção não é voltar a fazer esse repertório ao vivo de forma sistemática, já que ainda estamos rodando com o show '10 anos de Lapa'. A ideia é matar a saudade - tanto nossa quanto do público - desse DVD", explica João.

Para o comparsa de palco Gabriel Azevedo, o sucesso da banda está em fazer samba agregando as gerações mais antigas e mais jovens que o Casuarina. "Fazemos tudo do jeito que planejamos, com respeito pelo samba e por quem veio antes da gente, não pisando em cima de ninguém e dando um passo de cada vez." A esta fórmula, João Cavalcanti acrescenta uma farta dose de muito trabalho e amor pelo que fazem. "Somos devotos do estúdio e da estrada. Temos o privilégio de viver da nossa música com dignidade em um país como o nosso, em que a cultura é vista oficialmente como 'supérfluo'. E é por isso que não temos qualquer modéstia ou pudor em afirmar que somos, sim, uma banda de sucesso."

CASUARINA

Hoje, às 23h (abertura

da casa)

Cultural Bar

(Av. Deusdedit Salgado 3955)

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você é a favor da liberação da maconha para uso medicinal?