Publicidade

04 de Dezembro de 2013 - 07:00

República Tcheca: beleza em seu interior

Por ELIZABETH F. SIMÕES, ASSISTENTE SOCIAL MILITAR

Compartilhar
 
Elizabeth na fonte de água de 1716, no centro da praça de Cesky Krumlov
Elizabeth na fonte de água de 1716, no centro da praça de Cesky Krumlov

Castelos, vilas, termas luxuosas e uma das melhores cervejas do mundo. Para muitos turistas, brasileiros ou não, a República Tcheca é um destino que começa e termina nos limites de Praga, sua belíssima capital. Eles talvez não saibam que apostar todas as fichas nessa cidade é um desperdício. O país é um dos lugares mais interessantes e acessíveis da Europa. Em um território que dá para ser atravessado facilmente de carro, há muito a ser desvendado. Para quem gosta de cerveja, existe Pilsen, cidade que emprestou seu nome à variedade mais popular dessa bebida. Fora do circuito etílico, há Cesky Krumlov, um lugar onde o rio Vltava circunda o pequeno vilarejo de cerca de 15 mil habitantes. Campos gramados com chalés coloridos cercam as imediações, enquanto, no alto de um morro, o Castelo de Cesky Krumlov domina o horizonte. No centro, as pequenas ruelas levam ora para um restaurante, ora para uma ponte que termina em um bosque sereno. Veículos foram proibidos no centro histórico da cidade, e a única alternativa é caminhar.

Cesky Krumlov, localizada na região da Bohemia, foi declarada patrimônio da humanidade pela Unesco, é pequena, porém um espetáculo e está a 180km da capital Praga. Essa cidade, que parece saída de alguma história de Walt Disney, é a segunda mais visitada do país e também fica à mesma distância de Viena, tornando-se uma ótima opção de parada para quem está em trânsito entre as duas capitais. O primeiro impacto vem do impressionante Castelo de Krumulov, do século XIII. Por ordem dos muitos senhores que passaram por ele, foi sendo ampliado durante cinco séculos, o que explica a mistura dos estilos gótico, renascentista, rococó e barroco.

Há uma rede de túneis que o liga ao Mosteiro dos Freis Menores e ao Convento das Clarissas. Um de seus ambientes mais bacanas é o antigo teatro em estilo barroco, em funcionamento até hoje, e se destaca pois está integramente conservado até nossos dias sem nenhum tipo de reconstrução. Do lado de fora da antiga fortaleza, fica uma vila de aspecto medieval. Separada da fortaleza pelo rio, a cidade abriga restaurantezinhos charmosos, artistas de rua e lojas de artesanato simpáticas. Uma cidade inspiradora, que possui obras de artistas apaixonados pela sua beleza. Não deixe de visitar a Galeria Egon Schiele, no Centro.

De acordo com a lenda, o nome Krumlov é derivado da palavra alemã Krumme, que pode ser traduzida como "curvado sobre um prado", o que faz referência à topografia da cidade. Já o adjetivo 'Ceský' significa boêmio ou simplesmente tcheco.

Ainda fora da rota turística da maioria dos brasileiros que se aventura pelo Leste Europeu, Cesky Krumlov é considerada a "praia" dos tchecos durante o verão, quando empresas de rafting, caiaques e boias exploram as agitadas águas do rio para amenizar o calor.

Fiquei maravilhada com esta pequena joia no interior da República Tcheca. A cidade realmente é tudo aquilo que todo mundo fala, e agora me juntei a este grupo de admiradores.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você tem percebido impacto positivo das operações policiais nas ruas da cidade?