Publicidade

01 de Janeiro de 2014 - 07:00

Para ver a ilha

Por LUIZ GUILHERME C. BURNIER GANIMI, ESTUDANTE UNIVERSITÁRIO

Compartilhar
 
(Da esquerda para a direita, de cima para baixo) Luiz Guilherme em Viña Del Mar, Chile; Valle Nevado, Santiago, no Chile; Mendoza, na Argentina; Punta Del Este, no Uruguai
(Da esquerda para a direita, de cima para baixo) Luiz Guilherme em Viña Del Mar, Chile; Valle Nevado, Santiago, no Chile; Mendoza, na Argentina; Punta Del Este, no Uruguai

Como disse Saramago, é necessário sair da ilha para ver a ilha. E essa foi uma das frases que me conduziram ao longo da viagem, que fiz no meio deste ano de 2013, com a minha família. Ter a oportunidade de conhecer pessoas, culturas e hábitos diferentes não só amplia nosso conhecimento, como também nos faz refletir e comparar. E assim, sem dúvida, passamos a nos conhecer melhor e a enxergar novos horizontes do nosso pensamento.

Minha primeira parada foi em Santiago, capital do Chile. Fazia muito frio, o que deu um toque ainda mais especial à cidade, que por si só é encantadora, cheia de esculturas e monumentos nas ruas. Passei também pelo Valle Nevado, um ski resort a 46km ao leste da capital. É encantador ver a Cordilheira repleta de neve! E também é um excelente lugar para se divertir nas variadas modalidades de esporte no gelo.

Posteriormente, peguei um ônibus, que faz a travessia entre Chile e Argentina, momento indescritível pela presença de tantas paisagens deslumbrantes, e cheguei a Mendoza. Com um clima muito acalentador, a cidade é um ótimo lugar para conhecer as famosas vinícolas e fábricas de azeite e saborear um bom vinho.

Visitei também Buenos Aires. Lá há pacotes com passeios de ônibus, que passam pelos principais pontos turísticos. Dá um panorama muito legal da cidade. O Teatro Colón e a Casa Rosada são fascinantes. Aconselho também a visitar as casas de tango, que oferecem shows incríveis que mostram muito a riqueza cultural daquele lugar.

No final do roteiro, fomos a Montevidéu, capital uruguaia, e Punta del Este, para mim uma das cidades mais bonitas da viagem. Lá me deparei com cassinos enormes e restaurantes muito gostosos, mas o que eu deixo de registro principal aqui é a paisagem, que realmente nos toca. Ver o Rio de La Plata e ter contato com toda aquela diversidade animal e vegetal é um presente. Passei minha última noite no excelente Hotel Conrad, na cidade de Punta, aonde pude relaxar em uma jacuzzi e desfrutar de algumas especiarias da região.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você é a favor da proibição de rodeios em JF, conforme prevê projeto em tramitação na Câmara?