Publicidade

28 de Fevereiro de 2014 - 06:00

Enquanto o tradicional Bloco do Beco homenageia Ministrinho, Pintinho de Ouro faz piada com a Copa do Mundo

Por BÁRBARA RIOLINO

Compartilhar
 
A porta-bandeira Nancy de Carvalho exibe seu traje para hoje, à frente do Bloco do Beco
A porta-bandeira Nancy de Carvalho exibe seu traje para hoje, à frente do Bloco do Beco
Integrantes do Bloco Pintinho de Ouro vão desfilar com uniformes de futebol, em verde e amarelo
Integrantes do Bloco Pintinho de Ouro vão desfilar com uniformes de futebol, em verde e amarelo

A Copa do Mundo e o centenário de Armando Toschi, o Ministrinho, são temas recorrentes nos enredos da folia juiz-forana. No Bloco do Beco, os dois temas são apresentados hoje no enredo "O Bloco do Beco no copo do mundo 100 ministrinho". Mais de 300 componentes, além dos 50 integrantes da bateria, celebram 41 carnavais sem interrupções, esbanjando animação no Parque Halfeld, onde se concentram, a partir das 19h, para desfilar do Calçadão até a Praça Antônio Carlos.

"O samba não pode parar/ A festa vai continuar/ Pelos bares da cidade/Eu vou afogando a saudade/ Que ficou no seu lugar (...) Vai ser assim/ Sempre assim/ Na Copa do Mundo/ De copo na mão." Os versos de Mamão, Carioca e Toinho integram "Saudade em dose tripla", samba de 2014 do Bloco do Beco, fundado em 1972 por Mamão, Zezé Ganha Pouco, Sarrafo, Jaú, Bargento, Nancy de Carvalho, Aricy Miranda (Lourinho), Nilo Marquinho e Roberto Medeiros. A turma se reunia sempre em bares para discutir assuntos relacionados à cultura da cidade, até que, na sexta-feira de carnaval daquele ano, resolveu desfilar pelas ruas e improvisando sambas. Estava instituído, então, o Bloco do Beco.

Como o enredo vai brincar com o centenário de Ministrinho, um dos organizadores do bloco, Renato Saleme, o Ligeirinho, adianta que haverá, entre os foliões, um integrante fantasiado de óculos e violão. "Nossa camisa será verde e amarela, com o número 14 nas costas, como se fossemos jogadores de futebol."

Desfilando na frente do bloco, Nancy de Carvalho, 79 anos, é a primeira porta-bandeira de Juiz de Fora e uma das fundadoras da agremiação. Como em todos os anos, duas semanas antes do desfile, ela prepara seu traje, caprichando nos brilhos e nos bordados. "Adoro esse período de preparação. É uma correria gostosa. Não me canso disso, pois sambar é comigo mesma. Estou animadíssima!" Nancy foi homenageada pelo Bloco Eu e Você, no dia 15, no Vitorino Braga. "Fui tão lembrada neste carnaval que achei que iria morrer", diz em gargalhadas.

Nestas quatro décadas, o grupo passou por muitos bares juiz-foranos. Hoje os componentes se reúnem no Bar do Chicão.

 

Com bola e tudo

 

Em seu sétimo ano, o Pintinho de Ouro virá com bola e tudo, como o próprio enredo já defende. Composto por Edson Gaguinho, Isaias Machado e Dão, e interpretado por Ney Gerald, a brincadeira de 2014 é: "No ano da Copa, Pintinho entra com bola e tudo". Em meio aos versos, surgem críticas à corrupção. "Enquanto a seleção faz a alegria do povo/No país do carnaval / Sobra estádio e falta hospital/ Esse ano eu vou entrar com bola e tudo/Em desigualdade o Brasil é campeão".

Com fantasias em verde e amarelo, os integrantes virão como jogadores de futebol, com direito a camisa, calção, meia e chuteira. "Na cabeça, iremos com um chapéu em formato de bola de futebol e com o símbolo do bloco, um pintinho amarelo", conta o presidente da agremiação, Roberto Cândido da Silva, o Boizinho. Os componentes se concentram no Parque Halfeld, às 18h, e descem pelo Calçadão até a Praça Antônio Carlos.

Noventa e nove homens formam o bloco. "Não podemos chegar a cem pintinhos, pois sem pintinho, não dá", brinca Boizinho. A ideia para o nome do bloco surgiu em 2007, do apelido de um dos fundadores. Segundo Boizinho, ele era "perigoso" e, quando via uma mulher, ficava doido. "Por isso passamos a chamá-lo de 'pinto de ouro', e ficou. Também fazemos uma alusão ao jardim de infância, quando todos eram pintinhos."

A única mulher a compor o grupo é Zilma Trigo, 78 anos, a porta-bandeira do bloco, que interpreta a "Galinha dos ovos de ouro". Ela cuida dos pintinhos não apenas no desfile, mas durante o tempo de preparação. "Sou a responsável por levar a 'canjiquinha' deles. Essa canjiquinha é um tira-gosto para que eles possam forrar o estômago antes de beber e se divertir. Não é mole cuidar de 99 pintinhos, viu? Nesta semana, minha casa ficou abarrotada de fantasias", comenta. Sobre a sua fantasia, Zilma não quis dar detalhes, mas adiantou que virá de Brasil. "Nem eles sabem qual será! Cada ano faço uma surpresa."

 

PINTINHO DE OURO - Hoje, às 18h, no Parque Halfeld

BLOCO DO BECO - Hoje, às 19h, no Parque Halfeld

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você concorda com a retirada das pinturas de Lucio Rodrigues dos pontos de ônibus?