Publicidade

09 de Janeiro de 2014 - 07:00

Por Tribuna

Compartilhar
 
"Rio Paraibuna" (1949) é uma das obras expostas no Mamm
"Rio Paraibuna" (1949) é uma das obras expostas no Mamm

Os juiz-foranos terão um tempo a mais para visitar a exposição "Angelo Bigi: Homem da Itália, artista do Brasil", na Galeria Convergência do Museu de Arte Murilo Mendes (Mamm). Prevista para ser encerrada no dia 3 de março, a mostra foi prorrogada até o dia 23 do mesmo mês. O visitante poderá ver trabalhos pouco conhecidos do pintor, famoso por estampar paredes e tetos de importantes espaços da cidade, como a Associação Comercial de Juiz de Fora e o Cine-Theatro Central.

Natural de Roma, Bigi veio para o Brasil durante a Primeira Guerra Mundial. Foi um dos poucos artistas de sua época a viver exclusivamente da arte. Seu trabalho também está disponível em outras cidades, como Matias Barbosa, Além Paraíba, Manhuaçu e Barbacena. Além de pinturas decorativas, o artista produziu obras em cavalete. Cerca de 50 destes trabalhos estão expostos, entre eles, óleo sobre tela, desenhos com grafite, retratos de família e caricaturas.

"Angelo Bigi: Homem da Itália, artista do Brasil", de terça a sexta, das 9h às 18h, sábado, domingos e feriados,

das 13h às 18h, no Museu de

Arte Murilo Mendes ( Rua

Benjamim Constant 790)

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você acha que os resultados do programa "Olho vivo" vão inibir crimes nos locais onde estão as câmeras?