Publicidade

12 de Janeiro de 2014 - 07:00

Por MAURO MORAIS

Compartilhar
 

Em poucos minutos, um homem de cerca de 50 anos morre engasgado em um restaurante e encontra a morte, com quem negocia sua despedida, no desejo de que, antes, realize seu sonho de cantar ópera. Em "Jogando stop com a morte", Marcus Amaral interpreta o homem que ganha a permissão de cantar apenas para compreender melhor seu curto prazo. Uma das atrações da 13ª Campanha de Popularização Teatro e Dança de Juiz de Fora neste domingo, o espetáculo foi o vencedor do 5º Festival Cenas Curtas, que aconteceu em novembro de 2013. Para os que perderam, a segunda chance de ver quatro cenas finalistas é hoje, às 20h30, no Centro Cultural Bernardo Mascarenhas (CCBM).

"Fazer essa cena foi um desafio. Tive a ideia, passei para o Raphael Gomes, que a transformou em texto e o entregamos para Samir Hauaji dirigir. A peça tem o humor, sutil e rasgado, e a emoção de lidar com a arte e falar da morte. É uma montagem simples, sem muitos recursos cênicos, mas com muita sensibilidade", destaca Amaral, que divide o palco com Elenita de Paulo e Leo Cunha. Segundo ele, contar uma história em 15 minutos exige atenção maior do ator. "Esse limite do tempo é muito louco. As pausas, o ritmo e outros elementos precisam ser muito bem trabalhados. É preciso manter o foco no tempo sem deixar que isso engula a vivência do personagem em cena", analisa.

Para Hussan Fadel, autor e diretor da cena "Casa dos espelhos", terceira colocada no festival e uma das quatro cenas apresentadas hoje no CCBM, a limitação do tempo pode contar a favor quando o espetáculo é projetado considerando os poucos minutos. Na história que Fadel construiu, um homem se vê diante de uma casa repleta de espelhos e começa a enlouquecer ao perceber sua imagem distorcida. Discutindo os padrões de beleza impostos socialmente, o monólogo de curta duração é apresentado por Vinícius Cristóvão. "Meu desejo com essa cena é discutir a valorização da imagem da sociedade atual e como as pessoas se esquecem de trabalhar com os aspectos internos, dando vazão aos ângulos mais superficiais da vida", afirma o diretor.

Considerado um dos espaços de maior experimentação nas artes cênicas da cidade, o Festival Cenas Curtas tem reunido artistas de diferentes estilos no desafio de construir um espetáculo fruto de pesquisa. "Como o festival é competitivo e autoral, acaba motivando as pessoas a sair do lugar que estão para criar coisas novas, experimentais", confirma Fadel, que em sua primeira experiência na dramaturgia se diz entusiasmado para criar algo mais longo. E a cena vitoriosa se destacou, segundo seu protagonista, por fugir do que já é estabelecido, do riso fácil. "Passamos os anos 1990 e início dos anos 2000 com a comédia besteirol em alta. Retornar para essa comédia sutil, como é o caso de 'Jogando stop com a morte', confirma o fôlego do riso mais consciente", avalia Amaral.

Ainda nesse domingo, a Campanha apresenta as cenas curtas "Amor de mapa 35mg", que conta a história de duas meninas que descobrem uma invenção farmacêutica capaz de aproximar pessoas para o amor, e "Terra fértil para balões de ar", cuja trama discorre sobre uma atriz que decide participar de um teste para o papel de Medeia, mesmo tendo sida criticada por um desempenho anterior. Os ingressos para as quatro montagens, exibidas em sequência, estão sendo vendidos no trailer do evento, localizado no Parque Halfeld e aberto hoje do meio-dia às 19h. Na portaria do teatro, os valores serão alterados.

Também contempladas pela campanha, as crianças poderão assistir "As aventuras de Gabi Gabizoca", às 16h, no CCBM. Na trama, a boneca rosa descobre um baú misterioso, em uma tarde ensolarada, e envolve as crianças na tentativa de descobrir o que a grande caixa reserva. O grupo Lúdica Música!, formado por Rosana Britto, Isabella Ladeira e Gutti Mendes, recebe convidados para show, às 19h, no Teatro Pró-Música.

 

13ª CAMPANHA DE POPULARIZAÇÃO TEATRO E DANÇA

 

"As aventuras de Gabi Gabizoca", hoje, às 16h

Cenas Curtas, hoje, às 20h30

 

Centro Cultural Bernardo Mascarenhas (CCBM)

 

Lúdica Música!, hoje, às 19h

 

Teatro Pró-Música

Galeria de Imagens

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você participa das celebrações da Semana Santa?