Publicidade

12 de Fevereiro de 2014 - 07:00

Assinado contrato das obras que possibilitarão reabertura parcial do Mariano Procópio

Por RENATA DELAGE

Compartilhar
 
Villa Ferreira Lage receberá os maiores investimentos no restauro
Villa Ferreira Lage receberá os maiores investimentos no restauro
Prefeito Bruno Siqueira assinou ontem o contrato para dar inícios às obras
Prefeito Bruno Siqueira assinou ontem o contrato para dar inícios às obras
Claraboia, no Prédio Mariano Procópio, está coberta por lona
Claraboia, no Prédio Mariano Procópio, está coberta por lona
Lanternim, estrutura que garante a claridade na galeria, também será recuperado
Lanternim, estrutura que garante a claridade na galeria, também será recuperado

Foi assinado, na manhã de ontem, pelo prefeito Bruno Siqueira o contrato para dar inícios às obras de restauração do Museu Mariano Procópio. O acordo, no valor de R$ 4,7 milhões, foi firmado com a Concrejato, empresa vencedora da licitação municipal concluída na última quinta-feira. Conforme adiantado pelo Caderno Dois no último sábado, os serviços serão iniciados em março e têm previsão de 11 meses de duração. Os recursos investidos serão retirados do repasse de R$ 5 milhões do Governo de Minas Gerais.

A cerimônia contou com a presença do diretor-superintendente do museu, Douglas Fasolato, do diretor da empresa responsável pelo processo, Ronaldo Ritti Dias, do gerente-geral de regulação e relações institucionais da MRS Logística - única empresa privada que repassa, por meio da Lei Rouanet, verbas à instituição -, Sérgio Carrato, além de secretários municipais, vereadores e autoridades locais.

A previsão é de que, a partir dos seis meses de intervenção, seja possível abrir as portas da Villa Ferreira Lage ao "restauro visitável", visitas guiadas e previamente agendadas que permitirão ao público adentrar o prédio e acompanhar o andamento do processo e as etapas da restauração. "Damos hoje um passo importante, embora ainda haja muito a ser feito. O empenho será total pela reabertura do museu, ainda que parcial, para que as pessoas voltem a visitá-lo e ter conhecimento do seu acervo e da sua importância", avaliou o prefeito, ressaltando que o município continuará engajado na captação de recursos, necessários à plena reabertura da instituição, junto aos governos estadual e federal.

"As obras que serão iniciadas agora também são fundamentais para evitar que os prédios sigam se deteriorando", acrescentou o prefeito. No prédio Mariano Procópio, serão restaurados o lanternim e a claraboia, aberturas que garantem a iluminação da galeria. No processo, serão recuperadas as madeiras, consumidas por cupins, os vidros, bem como o trabalho artístico das estruturas localizadas no prédio, inaugurado em 1922. "A restauração será feita com todo o rigor técnico para que sejam resgatadas as características originais", observa Douglas Fasolato.

Já na Villa Ferreira Lage, haverá a recuperação do sistema estrutural, o que envolverá drenagem e substituição de solo, para garantir a estabilidade do prédio. Também fará parte dos trabalhos a restauração de fachadas, elementos artísticos e demais ornamentos da fachada, muros e escadas, na parte externa, bem como do decorativismo interno da Villa, com tratamento de paredes, teto, madeiras, além de pintura e acabamentos. Já foram restaurados anteriormente no prédio o telhado, os pisos e a parte elétrica.

A empresa Concrejato, do grupo Concremat, possui vasta experiência em restauro, manutenção e modernização de patrimônios culturais. Foi responsável pela execução de outros projetos de restauro em importantes instituições do país. Entre elas, estão o Museu de Arte do Rio (MAR), a Casa França Brasil, o Palácio Guanabara e o Mosteiro de São Bento, no Rio de Janeiro, e ainda o Theatro Municipal, o Centro Cultural Banco do Brasil, os museus do Futebol e da Língua Portuguesa e a Catedral da Sé, todos em São Paulo, além do Museu do Frevo, inaugurado no último domingo, em Recife.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você concorda com a multa para o consumidor que desperdiçar água, conforme anunciou o Governo de São Paulo?