Publicidade

28 de Maio de 2014 - 06:00

'Samba do Ministro' reúne diversos artistas do gênero em grande roda de samba na Praça Armando Toschi

Por JÚLIA PESSÔA

Compartilhar
 
Carlos Fernando Cunha, ao lado de convidados, homenageia Ministrinho hoje no Jardim Glória
Carlos Fernando Cunha, ao lado de convidados, homenageia Ministrinho hoje no Jardim Glória

"Um lugar, uma prática, um encontro, a roda é um rito sagrado que está na história do samba." Longe de qualquer heresia, o sambista Carlos Fernando Cunha pretende manter a roda de samba muito viva em Juiz de Fora, e em sua versão mais democrática: em praça pública, onde o batuque e a voz dos músicos confundem-se com o ritmo das palmas do público. Nesta quarta, o "Samba do Ministro" reunirá diversos artistas do gênero na Praça Armando Toschi, no Jardim Glória, mesmo lugar onde Ministrinho, sambista local que batiza a praça e será homenageado do evento, já soltou a voz acompanhado de seu violão. "Vai ser uma festa. Tem gente das escolas de samba, gente do samba tradicional, do pagode, tem 'quase adulto', idoso, homem, mulher, tem branco, pardo, negro. Será um encontro que representa bem a riqueza da nossa Juiz de Fora e do nosso país", adianta Carlos Fernando.

O show integra a programação do Maio Cultural e seria, a princípio, um show de Carlos Fernando como contrapartida da Lei Murilo Mendes, mas o músico optou por homenagear o centenário de Ministrinho ao lado de parceiros de samba. "O samba é uma manifestação artística, cultural, musical essencialmente coletiva. A recente experiência de ocupação da Praça Armando Toschi nos domingos de maio, com a roda de samba, promoveu este encontro de sambistas de diferentes gerações de Juiz de Fora entre si e com o público. Vamos manter a chama acesa" diz Carlos, que deixou para depois os shows de lançamento de seu novo CD, ainda sem data para serem realizados.

Entre os convidados, estão nomes de diferentes origens e raízes, unidos pelo amor ao samba, como Zezé do Pandeiro, Coração, Roger Resende, Nascimento, Alessandra Crispin, Márcio Gomes, Mirian Rosa, o Quarteto Visceral e Jansen Narciso, entre muitos outros convidados. "Além de serem amigos, são músicos, compositores, cantores e instrumentistas de muito talento", adianta Carlos, para quem a realização do evento na praça que leva o nome de Ministrinho tem importância fundamental. "A praça é do cidadão. É um espaço público num momento em que cada vez mais o lazer se transforma numa mercadoria, é fundamental que todos estejamos preocupados em implementar ações gratuitas e de qualidade para nossa população. Além disso, Ministrinho tinha relação especial com ela: era um dos lugares preferidos por ele para promover suas festas, suas rodas, seus encontros com os sambistas da cidade."


Ainda mais perto do público


Segundo Carlos Fernando, o show de hoje é a pedra fundamental para que a roda com artistas locais se torne uma tradição nos moldes do "Samba do trabalhador", que acontece todas as segundas-feiras na Pedra do Sal, no Rio. Por aqui, a ideia é que o evento passe a ser mensal, para futuramente acontecer toda semana, ainda sem dia definidos. "Já temos um grupo de dez músicos que serão a base do 'Samba do Ministro' e terão a responsabilidade de fazer acontecer a roda. Estamos buscando apoio com o setor público e a iniciativa privada", conta Carlos Fernando.

A bandeira levantada por esta geração de sambistas, da qual Carlos Fernando faz parte, é também uma homenagem a Ministrinho, que, em seu tempo, como os bambas de hoje, levantou sua bandeira para, como versa famosíssima composição do gênero, não deixar o samba morrer. "Ministrinho é personagem fundamental na história do samba de Juiz de Fora, seja por seu envolvimento com os blocos carnavalescos, com a fundação da Turunas do Riachuelo, ou pelo seu papel de memorialista do samba da cidade. Se não fosse por sua ação, vários dos sambas que hoje cantamos e gravamos estariam esquecidos. Ele tinha esta preocupação em gravar músicas de diferentes compositores da sua geração", observa Carlos.

SAMBA DO MINISTRO

Com Carlos Fernando Cunha e convidados

Hoje, das 19h às 21h

Praça Armando Toschi

(Jardim Glória)

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você está evitando contrair dívidas maiores em função da situação econômica do país?