Publicidade

29 de Maio de 2014 - 06:00

Guarani realiza primeira edição de festa literária, de hoje até domingo, e apresenta exposição de Paulo Alvarez

Por MAURO MORAIS

Compartilhar
 
Colagem de Paulo Alvarez, da exposição "Paisagem é a palavra"
Colagem de Paulo Alvarez, da exposição "Paisagem é a palavra"

"Uma paisagem se faz ainda/ com alguns nomes/ mesmo que/ vazios da coisa/ esvaída no tempo." Os versos de "Tríptico", poema de Júlio Castañon, serviram ao artista Paulo Alvarez como expressão do que ele perseguiu, plasticamente, ao longo da vida. Quando vista em perspectiva, a produção do guaraniense sempre retomou suas raízes, voltando ao ponto onde os gostos se ergueram. "A minha formação estética vem dos meus pais, dos meus professores, das pessoas que me cercavam em Guarani", conta ele, que apresenta, na terra natal, a mostra "Paisagem é a palavra" (título extraído de outro poema de Castañon), em cartaz até dia 8 de junho, no Espaço Cultural César Ornellas. Reunindo trabalhos de diferentes épocas, a exposição revela um autor que, mesmo tendo criado outros alicerces, nunca se distanciou de casa. De 1984, a série de estampas para camisetas "Para viver Guarani" confirmam isso, bem como obras mais recentes, feitas esse ano. "Meu trabalho fala da escola que frequentei, das ruas nas quais passei minha infância, dos livros que li. São as lembranças, são nomes, é a história entrelaçada que me interessam", diz Alvarez.

"Alguns nomes/ seus rastros de afeto/ o nome onde os avós/ alguns nomes/ Tabuleiro Pomba Guarani Piau/ todos os nomes que travam/ os nós de uma história", escreve o poeta e pesquisador Castañon no "Tríptico" que Alvarez juntou aos seus quadros, objetos e instalações. Em recorrências pessoais, o artista lançou mão do álbum de família, da fotografia dos pais, dos tecidos e utensílios que encontrava em seu lar, entre outras recordações materiais. Na artesania da poesia que há no discurso memorialístico, e aproveitando-se das texturas e referências ao barroco, a mostra evoca os tempos que o relógio não dá conta de registrar. "Guarani está em tudo que faço, por todas as vertentes nas quais meu trabalho enveredou, sempre falei de minha origem", comenta o artista. A palavra, que faz a história, é argumento e verniz na paisagem de Alvarez.

 

 

Autores do presente e do futuro  

 

"Paisagem é a palavra" integra as comemorações pelo centenário de Guarani e é uma das atrações da 1ª Festa Literária de Guarani, que começa hoje e segue até domingo, mobilizando escritores locais, outros que nasceram na cidade e ganharam repercussão nacional e internacional, e estudantes, os futuros autores guaranienses. "Um dos nossos objetivos é divulgar a cultura do município, mostrando o material que é produzido aqui. Não imaginávamos a quantidade de escritores guaranienses que temos. Essa produção é pouco divulgada, mas bastante extensa para uma cidade com menos de dez mil habitantes", comenta Magda Valéria Fagundes Soares, representante da Secretaria de Educação, responsável pelo evento. 

Nascida em Guarani e radicada na Inglaterra, Nara Vidal é um dos pontos altos da programação. Autora do livro de contos "Viajar sem dinheiro e gafes internacionais", da coletânea "De mais e de menos", além da série infantil "O curioso mundo de Amelie" e a infanto-juvenil "Arco-íris em preto e branco", Nara retorna a sua terra e conversa com estudantes de três das cinco escolas do local. Voltado para crianças, o espetáculo "Histórias da arca", da trupe de Belo Horizonte Caravana Poética, apresenta, de maneira lúdica, a produção infantil do compositor e poeta Vinícius de Moraes. A cidade também recebe, na Biblioteca Municipal Edith Dias Castanõn, os 27 painéis que compõem a exposição itinerante "Fernando Sabino: Nada além do essencial". Na mostra, o escritor mineiro tem sua vida e obra revisados, dos romances às cartas. A programação ainda conta com saraus, lançamentos de livros, exibição de filmes e outras atividades para festejar a palavra e os 100 anos de um município cujo nome evoca a língua primeira do Brasil.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você acha que o subsídio do Governo vai alavancar a aviação regional?