Publicidade

01 de Maio de 2014 - 06:00

Terceira edição do Festival Nacional de Danças de Salão traz cursos, mostras e baile para Juiz de Fora

Por MARISA LOURES

Compartilhar
 
Jorge Peres e Renata Peçanha comandam oficina de zouk
Jorge Peres e Renata Peçanha comandam oficina de zouk

"O zouk é filha da lambada. É mais acessível a todas as idades, porque é mais lento que ela. Basta ter um pouco de ritmo e disposição para fazer exercício físico", comenta Renata Peçanha, professora e proprietária da "Renata Peçanha Núcleo de Dança", do Rio de Janeiro. Referência quando o assunto é zouk, ela está entre os convidados do primeiro dia de oficinas do 3º Festival Nacional de Danças de Salão, promovido de hoje até domingo pelo Espaço Arte Cultural Pires Basílio. Nos quatro dias do evento, que integra a programação do projeto "Maio cultural", promovido pela Funalfa, passarão por aqui Jaime Arôxa, Leandro Azevedo (bicampeão da Dança dos Famosos), Jorge Peres, Victor Maykmer, Letícia Lopes e Khristian Giovanney. Também estão previstos baile com a Orquestra Cassino de Sevilha e apresentações de dança. Ao todo, 39 grupos de várias cidades do Brasil se revezarão no palco do Pró-Música neste sábado, a partir das 15h, para mostras competitivas e não competitivas. A tarde vai ser de samba, valsa, dança do ventre, forró, tango e outros estilos.

De acordo com Elis Pires, que assina a organização do festival com Anísio Basílio, a proposta é oferecer a artistas e iniciantes na área um intercâmbio cultural entre os mais variados estilos de dança de salão. "Diversos festivais e conferências de dança são realizados nesse formato. Nossa ideia é oferecer a capacitação. Juiz de Fora tem um público forte de dança de salão, mas nem todos têm condições de buscar essa reciclagem. Procuramos trazer o que tem de melhor", afirma Elis, destacando que as aulas serão todas práticas. As inscrições são limitadas e podem ser feitas no Espaço Arte Cultural Pires Basílio, onde serão ministrados os cursos de zouk, samba, salsa, técnicas de pegada, forró, west coast, tango e sensualidade na dança de salão. "O ideal para fazer a aula é que a pessoas tenham pelo menos uma noção de dança de salão, mas qualquer um pode participar. Às vezes, a pessoa é professora de outro estilo e tem habilidade para acompanhar".

Segundo Elis, a Cassino de Sevilha "vai fazer o público dançar o tempo todo", em um show que passa por rock and roll, samba, tangos, músicas românticas e boleros. Também haverá espaço para canções espanholas. A performance ainda inclui troca de figurinos.

Hoje

A partir das 13h - Oficinas de zouk e samba- Espaço Arte Cultural Pires Basílio (Rua Cândido Tostes 24/202 - São Mateus)

Amanhã

A partir das10h - Oficinas de zouk, salsa, samba e técnicas de pegada

22h - Baile com a Orquestra Cassino de Sevilha - M Hall (Av. Brasil, 6955 - Mariano Procópio)

Sábado

A partir das 10h - Oficinas de forró e west coast - Espaço Arte Cultural Pires Basílio

15h - Mostra de dança - Teatro Pró- Música (Av. Rio Branco 2.329)

> Domingo

A partir das 10h - Oficinas de tango, samba e sensualidade na dança de salão - Espaço Arte Cultural Pires Basílio

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você está fazendo pesquisa de preços para controlar o orçamento?