Publicidade

02 de Fevereiro de 2014 - 07:00

'Estranho farol dos cacos', de Felipe Moratori, reestreia em Juiz de Fora com nova concepção de montagem

Por MARISA LOURES

Compartilhar
 
"Estranho farol dos cacos" conta a história de Santiago, menino cego que vive em uma ilha de pescadores
"Estranho farol dos cacos" conta a história de Santiago, menino cego que vive em uma ilha de pescadores

Depois de uma pausa, "Estranho farol dos cacos", de Felipe Moratori, retorna com novo elenco e outra concepção de montagem. Neste domingo, às 20h30, no Centro Cultural Bernardo Mascarenhas, Carú Rezende e Licya Benatti, além de Moratori, se entregam à trama de Santiago. Menino cego que vive em uma ilha primitiva de pescadores e que se encanta pela magia de Cecília, a filha do faroleiro, com quem passa a ter uma relação rodeada de segredos. A peça integra a programação da 13ª Campanha de Popularização do Teatro e da Dança, realizada em Juiz de Fora até 16 de fevereiro e segue em temporada no mesmo local até dia 5, às 20h.

O texto não é encenado de forma linear. "O corpo vai transitando de acordo com o movimento do farol", explica Felipe. No cenário, disposto em arena, com dois tecidos simbolizando a praia e alguns sacos de areia, são apresentadas duas histórias paralelas: uma que se passa no tempo presente e outra que ultrapassa para o plano da memória. O espaço é definido no jogo de luz. "A ideia da arena é questionar o palco italiano", diz o dramaturgo, que concebeu o argumento para o Festival de Cenas Curtas, em 2010. "No meu encontro com as atrizes, ele foi crescendo." Seguindo a linha do teatro contemporâneo, a trilha sonora coloca a musicalidade no corpo do ator.

Segundo Moratori, quando o espetáculo estreou, em 2012, com recursos da Lei Murilo Mendes, Renata Rodrigues era uma espécie de encenadora e "tinha uma função bem delimitada". A proposta mudou depois que a trupe participou, em 2013, do projeto de pesquisa "Flutuando pela dramaturgia do ator", com orientação do diretor ítalo-argentino Norberto Presta. Juntos, os atores se puseram a questionar a postura "de gabinete", inserindo-se em todo o processo de criação. Agora, como orientadora, Renata conduz o trio em uma direção coletiva. "Passamos a investir na dramaturgia do texto, o que nos deixa à vontade para entrar na campanha, pois a Apac nos propôs trazer novidades para a cidade", explica o autor, antecipando que "Estranho farol dos cacos" não para por aqui. "Vou lançar, em abril, um livro de contos com a perspectiva de continuidade."

Loló Névves volta à terra com a comédia "A vingança de Milonga", às 18h30, no Teatro Pró-Música. Dona de casa de meia idade, Milonga arranca gargalhadas da plateia quando descobre, por meio de uma carta do marido, o fim do casamento "de 15 anos e meio, 38 segundos e 2 milésimos." A solução encontrada para quem está desiludida e depressiva é a ajuda de um psiquiatra. O espetáculo está entre os textos de maior sucesso da autora de "Me engana que eu gosto!?", "Dona corrupção e Dona inflação" e "Que papel miserável." Nascida em Juiz de Fora, mas radicada em São Paulo, Loló é conhecida por investir num humor com forte crítica social. Ela ingressou nos palcos há mais de duas décadas com "Tudo começa assim e termina assado", de Edgar Ribeiro.

Depois que Loló sair de cena, às 20h30, o clima cômico continuará no Pró-Música. Isso porque Gueminho Bernardes fará o solo "Mau humor." A promessa é transformar as coisas chatas da vida em pura diversão, num verdadeiro descarrego de energias negativas. Gueminho é cocriador da personagem "Dilma" na internet, interpretada por Gustavo, e com o amigo esteve nos programas da emissora carioca, além de ser o fundador do TQ. Os ingressos estão sendo vendidos no trailer do Parque Halfeld, de segunda a sexta, do meio-dia às 19h, sábados, das 10h às 19h, e nas bilheterias dos teatros.

ESTRANHO FAROL DOS CACOS

Hoje, às 20h30. Segunda, terça e quarta, às 20h, no CCBM (Av.Getúlio Vargas 200)

A VINGANÇA DE MILONGA

Hoje, às 18h30, no Pró-Música (Av.Rio Branco 2.329)

"MAU HUMOR"

Hoje, às 20h30, no Pró-Música

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você confia nas pesquisas eleitorais?