Publicidade

14 de Fevereiro de 2014 - 07:00

Projeto 'Luz da Terra' inicia hoje inscrições para a segunda edição

Por RENATA DELAGE

Compartilhar
 

Estão abertas, a partir de hoje, as inscrições para a segunda edição do projeto "Luz da Terra", promovido pela Pró-reitoria de Cultura da UFJF. O projeto dá aos artistas locais a oportunidade de se apresentarem no Cine-Theatro em condições especiais. As inscrições são gratuitas e seguem até 28 de fevereiro, de segunda a sexta, das 9h ao meio-dia e das 14h às 17h, na secretaria do teatro. O edital completo está disponível no site www.theatrocentral.com.br.

Neste ano, serão disponibilizadas dez datas da agenda do Central. Podem participar artistas, grupos, companhias e empresas de natureza artístico-cultural que estejam sediadas há pelo menos três anos na cidade. As condições para a participação foram mantidas. Como em 2013, há destinação de 10% dos ingressos para escolas públicas e instituições filantrópicas. Caso a apresentação seja com entrada franca, os realizadores têm garantida a isenção da taxa de ocupação do Central. A novidade desta edição é o teto para o valor do ingresso, que passou de R$ 25 para R$ 30.

O processo seletivo será concluído em no máximo 15 dias após o encerramento das inscrições. Nove integrantes da banca examinadora avaliarão critérios como aspectos artístico-culturais propostos, importância artístico-cultural em relação à cidade, extensão cultural e social da proposta, equipe, apresentação de estratégias de divulgação, originalidade da proposta e ineditismo dos eventos.

No último ano, 13 espetáculos foram aprovados e levaram um público de 13.254 pessoas ao teatro, uma média de mil espectadores por apresentação. Trinta instituições da cidade foram atendidas com ingressos gratuitos. "Nossos maiores objetivos - popularizar a cultura na cidade e abrir as portas do Central para os artistas locais - foram alcançados. O Central é o nosso grande palco das artes, um dos grandes de Minas e até do Brasil", avalia o auxiliar administrativo do teatro e um dos idealizadores do projeto ao lado do pró-reitor Gerson Guedes, Wanderlei Faini.

"O público foi surpreendente para uma primeira edição. Encher um teatro do tamanho do Central foi um desafio aceito com muita competência pelos artistas locais, que, além de apresentar trabalhos de qualidade, em várias áreas, correu atrás da divulgação e da infraestrutura dos espetáculos", completa Faini.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você aprovou a seleção convocada por Dunga?