Publicidade

15 de Dezembro de 2013 - 07:00

José Eduardo Brum estreia nos palcos americanos e planeja ser roteirista

Por MARISA LOURES

Compartilhar
 
O ator deu vida a quatro personagens na peça "It
O ator deu vida a quatro personagens na peça "It's a wonderful life"

 

  Fã incondicional das séries americanas, José Eduardo Brum viu no intercâmbio nos Estados Unidos a realização de um sonho antigo: morar na terra de Tio Sam. Lá, integrou o grupo de teatro The University Players com o espetáculo "It's a wonderful life". O jornalista, estudante de direito da Universidade Federal de Juiz de Fora, deu vida a quatro personagens deste típico conto natalino. Longe da ribalta desde que deixou o Grupo Divulgação, companhia em que esteve durante três anos, o também ator não resistiu aos encantos de Dionísio. 

  "Fugi do palco por um tempo por escolha, mas hoje percebo como melhoro, seja nos estudos, no trabalho, na convivência, quando vivencio o teatro. A família nunca vai entender, mas a experiência em prol do palco requer, sim, trabalho, mas recompensa. Ela aprimora nosso olhar, nossa percepção, nossa experimentação", reflete ele, que precisa enfrentar alguns desafios nessa aventura. "Durante os ensaios, corrigiram muito a minha pronúncia e entonação. Depois que passou a estreia, minha mentora comentou que perdi bastante o sotaque brasileiro enquanto falo inglês. O teatro traz recompensas inimagináveis", afirma. 

  José Eduardo é de Avelar (RJ), mas radicou-se em Juiz de Fora em 2004 para fazer pré-vestibular e ingressar no curso de medicina. Contudo, resolveu trocar o jaleco branco pelas artes. "Sonhador inveterado, dramático, que sabe não ser possível alcançar a perfeição, mas vai tentar, ao máximo, chegar perto dela", conforme ele mesmo se define, José Eduardo, só tem tido dois motivos para lamentar: a ausência da família e dos afagos dos brasileiros. De acordo com ele, a permanência em Teneck, em New Jersey,  será mantida por mais um semestre. "Decidi que quero ser roteirista. Quero criar imagens, diálogos, momentos. Tudo o que vivi vai confluir para esse desejo criativo que pulsa em mim. "

Livro

"Extremamente alto & incrivelmente perto", de Jonathan Safran Foer

Entrelaça a história do menino que perde o pai no 11 de setembro com a do avô, na Alemanha nazista. Mostra como o ser humano precisa do outro para se manter em pé

Escritor

Michael Cunningham 

É um poeta moderno da prosa, toca em assuntos polêmicos de maneira brava, verdadeira e leve

Filme 

"Adaptação" (2002), de Spike Jonze 

É uma aula de roteiro. Tanto as simples decisões de cada um quanto as escolhas de rumo para um personagem carregam algum impacto

CD 

"Folkclore" (2003), de Nelly Furtado 

Escuto toda semana durante o intercâmbio. Com participação de Caetano Veloso, a cantora experimenta ritmos com letras impactantes

Blog 

www.imbloodyibiza.wordpress.com

Mesmo sem conhecer o Alexandre Masato, autor do blog, considero-o um amigo. Ele comenta de tudo um pouco, de política a cultura. Suas reflexões são mais que críticas, são enriquecedoras

Programa de TV 

"Six feet under" (2001-05)

É a melhor série de todos os tempos. Revela que tudo é recomeço, inclusive a morte 

Atriz

Julianna Margulies, de  "The good wife" e "Plantão Médico" 

Apesar de nova, é uma diva da televisão. Nas duas séries, ela consegue usar os outros atores como escada para as emoções de seus personagens

Música 

"Why" (1992), de Annie Lennox 

Tanto a música quanto o vídeo me fazem ter arrepios. A letra carrega transparência e sinceridade que muitas vezes assustam as pessoas

 

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você participa das celebrações da Semana Santa?