Publicidade

22 de Dezembro de 2013 - 07:00

Fã de Bon Jovi, Guto Gibson segue em 2014 fazendo tributo ao cantor americano

Por MARISA LOURES

Compartilhar
 
O músico é guitarrista e produtor da banda Glory
O músico é guitarrista e produtor da banda Glory

Até na hora de participar da coluna "Vale a pena", Guto Gibson não consegue deixar de homenagear Bon Jovi. Presença constante no repertório que embala a vida do juiz-forano, o músico americano por pouco não foi citado em todas as dicas sugeridas por ele. O primeiro contato com as composições do cantor ocorreu aos 9 anos. "Minha vizinha estava ouvindo 'You give love bad name'. Lembrei que era a música que tinha escutado no show dos cabeludos da Tuka's Band, que eu tinha assistido há uns três anos. Fui perguntar, e ela respondeu que era Bon Jovi. Eu disse 'nossa, mas essa banda é o máximo'. Ela gravou uma fita com "Crossroad" e "These days." Ouvi até arrebentar", conta o guitarrista para logo adiantar que planeja seguir, em 2014, com o trabalho desenvolvido com a banda Glory, da qual também é produtor. "Além de fazer um tributo ao nosso ídolo, levamos o som a todas as idades", afirma.

Nascido em Juiz de Fora, mas criado em Coronel Pacheco, Guto, 28 anos, é formado em direito. Passou por diversos grupos locais e dividiu o palco com estrelas da música brasileira. Já tocou com Jota Rezende, Maurício Gasperini, Paulo Miklos, George Israel, Luiz Carlini e os internacionais Blaze Bayley e Iron Maiden. Com o cantor Paulo Ricardo, a dobradinha começou em 2009 e dura até hoje. Atualmente, ele também se dedica ao trabalho como guitarrista e produtor da cantora Natálie Mendes, ex-"The voice" Brasil. "Recebi por e-mail um convite para tocar com o Paulo Ricardo. Fui para São Paulo, ele me passou o repertório, me entregou o violão e me pediu para tocar suas músicas. Depois, disse que o verdadeiro show ocorreria dali a três dias, que não teria ensaio. Foi um dos melhores que já fiz", diz Guto, que não deixa seu fiel instrumento de lado nem mesmo quando precisa se definir. "Sou um cara normal que ama o que faz. Apenas deixo seis cordas escreverem a trilha sonora da minha vida."

Série de TV

"The mentalist", exibido pela Warner Channel e pelo SBT

Acho sensacional o jeito de o Chris Long (diretor) pensar. Ele trabalha com a perícia criminal de uma maneira que eu sempre quis fazer. O que ele faz acrescenta para a vida

Filmes

"Days of thunder", de Tony Scott

O personagem do Tom Cruise é um corredor que dá exemplo de que a pessoa não pode esquecer de onde veio, e a trilha sonora é fantástica

Cineasta

Jerry Bruckheimer

Descobri que ele produzia todos os filmes que eu gostava. É um diretor que não sabe fazer filme ruim

CD

"Bon Jovi - These days"

As letras dizem muito, e os climas são perfeitos

Música

"Always", do Bon Jovi

Fiz todas as bandas que já integrei tocarem essa música. Enchi tanto a paciência do Paulo Ricardo que até ele cantou. A melodia, o solo de guitarra, tudo chama atenção. Essa música foi precursora de todas as outras baladas compostas a partir de 1994

Guitarrista

Richie Sambora

Meu ídolo, músico genial, guitarrista, vocalista e compositor. Ele não desperdiça nota, sabe fazer o que a música precisa

Show

Apresentação do "Whitesnake", no Rock in Rio de 2005

Neste show, o David Coverdale fez o som de guitarra mais lindo que já ouvi ao vivo

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você tem percebido impacto positivo das operações policiais nas ruas da cidade?