JF. quinta-feira 25 mai 2017
OUÇA AGORA
Publicidade
16 de fevereiro de 2017 - 16:55

Dupla é presa após assalto a joalheria de shopping na Zona Norte

Por Michele Meireles

Atualizada às 20h45

joalheria-2

Circuito interno da joalheria gravou toda a ação dos assaltantes dentro da loja (Foto: Divulgação Polícia Militar)

Em uma ação ousada, dois bandidos armados, um deles usando peruca e roupas de mulher, roubaram uma joalheria do Shopping Jardim Norte, na tarde desta quinta-feira (16). Eles renderam um funcionário, exigiram joias e fugiram em um carro furtado. Na saída do estacionamento, quebraram as cancelas do centro comercial e seguiram em direção ao Bairro Fábrica, onde, para despistar a polícia, desembarcaram do veículo, em meio ao trânsito, e roubaram outro carro. A PM agiu rapidamente e conseguiu prender os dois homens e recuperar as joias roubadas, apreender as armas e os carros usados no crime. A ação mobilizou diversas viaturas policiais, que fizeram cerco e bloqueio em vários pontos de possível rota de fuga da dupla, e chamou a atenção da população.

De acordo com a Polícia Militar, os assaltantes, que ainda não tiveram as idades divulgadas, entraram no shopping por volta das 16h. Eles seguiram direto para a joalheria, que fica no primeiro piso do empreendimento. Um deles usava vestido longo, peruca preta, maquiagem e até esmalte nas unhas. O outro homem usava terno, gravata e chapéu. Assim que chegaram na loja, eles tiraram as armas e anunciaram o roubo.

Os bandidos levaram diversas joias, entre anéis, cordões e pulseiras, e seguiram correndo para o estacionamento do Jardim Norte, onde estava o Gol que usavam. Eles esbarraram em um carro que estava estacionado e quebraram duas cancelas para fugir mais rapidamente. Os seguranças do shopping perceberam a ação criminosa e acionaram a Polícia Militar, que deu início ao rastreamento com diversas viaturas, inclusive do Pelotão de Trânsito.

Um dos assaltantes se vestiu de mulher

Um dos assaltantes se vestiu de mulher

Na Rua Bernardo Mascarenhas, no Bairro Fábrica, Zona Norte, os bandidos abandonaram o Gol e, em seguida, renderam ocupantes de uma caminhonete L200, que transitava pela mesma via. De acordo com o tenente do Grupo Especializado em Radiopatrulhamento (GER) Geovane Garcia, eles ordenaram que o passageiro descesse e que o motorista continuasse no carro. “Neste momento, diversas viaturas, que já faziam o rastreamento, se depararam com a L200. A prisão aconteceu no Bairro Borboleta. A princípio, os policiais acharam que a vítima também estava envolvida no crime, só depois é que constatamos que ela estava sendo obrigada a dirigir para os autores”, comentou. Os dois foram presos em flagrante. Com eles, os militares encontraram um revólver calibre 32, uma pistola 9 milímetros e diversas joias. A dupla foi levada para a delegacia para prestar esclarecimentos.

Em nota, a administração do Shopping Jardim Norte esclareceu “que a ação foi rápida, e a Polícia Militar foi prontamente acionada pela equipe de segurança do empreendimento, efetuando a prisão dos assaltantes nas imediações”. O shopping informou ainda que não houve feridos e que o local continuou funcionando normalmente. As cancelas danificadas já foram recuperadas, e o carro arranhado no estacionamento pertence a um dos seguranças.

Materiais roubados foram recuperados (Foto: Michele Meireles)

Materiais roubados foram recuperados (Foto: Michele Meireles)

‘Nunca achamos que vai acontecer com a gente’

O auxiliar da topografia Jarlei da Silva Brito, 37 anos, foi quem dirigiu a L200 para os criminosos do Bairro Fábrica, Zona Norte, até o Borboleta, Cidade Alta, onde a polícia fez a prisão da dupla. Sob a mira de um revólver e sendo perseguido por viaturas, o trabalhador contou que passou por momentos de pânico no trajeto entre a Rua Bernardo Mascarenhas e a Rua Irmão Menrado, que durou cerca de dez minutos. O homem contou que voltava de um trabalho em Rio Novo e estava indo para o escritório da firma, no Bairro Carlos Chagas, Zona Norte, quando foi surpreendido pela dupla. “Eu estava com um colega de trabalho no carro da firma quando, de repente, os bandidos armados abordaram a gente, no meio do trânsito, e mandaram que eu ficasse no carro e o carona descesse. Um deles sentou no carona e o outro atrás. Daí em diante, eles só mandavam eu acelerar. O tempo todo um deles apontava a arma pra mim. Os criminosos mandavam eu cortar carros e diziam onde eu tinha que entrar, até que a PM conseguiu nos alcançar. Nunca achamos que vai acontecer com a gente. Na hora me deu um branco, só pensava na minha família “, disse.

Quem também levou um susto na tarde desta quinta foi o motorista Paulo César da Silva, 59. Ele havia estacionado seu Gol, ano 2001, na Avenida Brasil, próximo ao clube Tupinambás. No momento do furto, ele ajudava uma prima a organizar o apartamento novo. “Fui surpreendido pela ligação de um policial militar, avisando que meu carro havia sido usado no crime. Fiquei sem reação na hora, pois pouco tempo antes eu havia olhado pela janela e visto o Gol parado. Minha esposa disse que foram muitos policiais na minha casa, no Santo Antônio. Na hora agradeci de não estar dentro do carro com minha família, ainda não sei como está o Gol, mas isso a gente trabalha e compra outro”, disse.

‘Ideia é partir para a guerra’

O comandante da 4ª Região de Polícia Militar, Alexandre Nocelli, destacou a eficiência dos militares envolvidos na ação e afirmou que a repressão será a tônica de seu comando. “Juiz da Fora está sendo assolada e precisamos enfrentar a criminalidade de frente. Os comandantes estão cientes, e a ideia é partir para a guerra. Vamos realmente tentar fazer a repressão de maneira qualificada e inteligente. Vamos também desenvolver frentes preventivas para evitar que os crimes aconteçam. Nossa tropa é muito preparada, e isso faz a diferença”, comentou.

Publicidade


4 comentários

  1. wilson disse:

    Não devemos criticar ou falar mal de uma organização ou instituição sem conhece-la, sei que existe sim treinamento na PMMG em Juiz de Fora, a Srª foi infeliz no comentário, acho a policia em Juiz de Fora preparada sempre atendendo as demandas, não podemos cobrar demais pois o números dos profissionais em todo o Brasil estão reduzido.Em fim parabéns a PMMG em juiz de fora pelos relevantes trabalhos, em especial este que agiram rápido , temos que dar muito valor.

  2. aparecida disse:

    Alexissandra, vc diz isso, por acaso tem acesso aos quartéis da PM para ver se a PM esta preparada ou não?
    sabidona

  3. Humberto Pires Costa disse:

    As deficiências porventura existentes, não podem ser usadas para desconsiderar as ações exitosas da PMMG. Ao contrário, devemos estimular os seus integrantes, de maneira que busquem o aprimoramento individual e coletivo, minimizando, por fim, as falhas. Erros sempre existirão, pois são próprios da natureza humana, mas nem por isso invalidam os acertos.

  4. Alexissandra Costa disse:

    Até que enfim eles pegaram os bandidos, porque nunca pegam, mais nem por isso tem que achar que estão preparados porque não está. A polícia de Juiz de Fora não tem treinamento e não tem preparação nenhuma. Ta na hora de mudar isto né. Aliás Juiz de Fora já está sendo considerada uma cidade super perigosa.

*

Restam 500 digitos

 

Top