Publicidade

02 de Julho de 2014 - 06:00

Por Tribuna

Compartilhar
 
Graça Foster, Dilma e o ex-diretor Guilherme Estrella comemoram
Graça Foster, Dilma e o ex-diretor Guilherme Estrella comemoram

Rio de Janeiro (ABr) - O petróleo da camada pré-sal deve responder por 52% da produção da Petrobras até 2018, previu ontem a estatal, que comemorou a marca de 500 mil barris de petróleo por dia provenientes do pré-sal. Em 2020, quando a produção for o dobro da atual, 53% devem sair do pré-sal. De acordo com o diretor de Exploração e Produção, José Formigli, no ano passado, 7% do petróleo da estatal veio do pré-sal, e, em maio deste ano, o patamar subiu para 22%. Até 2020, a estatal planeja atingir a produção de 4,2 milhões de barris por dia, o que, segundo a presidente Graça Foster já é uma realidade contratada. Nesse quadro, o pré-sal contribuiria com mais de 2,2 milhões de barris. O evento reuniu diversas autoridades, inclusive ex-diretores da Petrobras.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você acha que campanha corpo-a-corpo ainda dá voto?