Publicidade

16 de Abril de 2014 - 06:00

Por Tribuna

Compartilhar
 

O diretor-geral da Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica), Romeu Rufino, deu ontem entrevista coletiva para reiterar a forma como é desenvolvido o processo de reajuste das tarifas de energia elétrica no país. A ação é uma resposta a um anúncio publicitário da Cemig, no qual a companhia diz que o reajuste de 14% que acaba de ser aplicado sobre a tarifa dos consumidores mineiros é uma determinação do Governo federal.

Rufino, segundo informações do portal "Folha.com", disse que não só a distribuidora tem participação intensa na definição do reajuste, como também é responsável por encaminhar à Aneel um pleito de aumento para a tarifa. Este ano, segundo informações confirmadas à Tribuna pela própria Aneel, a Cemig solicitou reajuste de 29,7%. Ontem, Rufino reforçou a decisão da agência de autorizar os 14%, e lembrou que a empresa tem liberdade para aplicar um aumento menor ou conceder desconto a seus usuários. "Algumas empresas já fizeram isso. Ela só não pode privilegiar ninguém, tem de dar desconto a todos", disse o diretor-geral, ainda segundo a Folha.

A Cemig, em nota, se defende dizendo que a campanha não "afronta ou desrespeita o Governo federal".

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você acha que o Governo federal deve refinanciar as dívidas dos clubes de futebol?