Publicidade

18 de Março de 2014 - 06:00

Projeto-piloto será implantado em quatro linhas de JF; tarifa para duas viagens ainda será definida

Por Gracielle Nocelli

Compartilhar
 
Prefeito Bruno Siqueira e secretário Rodrigo Tortoriello detalham como vai funcionar o sistema
Prefeito Bruno Siqueira e secretário Rodrigo Tortoriello detalham como vai funcionar o sistema

Juiz de Fora terá um sistema de bilhete único para o transporte público a partir do próximo mês. A modalidade permite que, de posse do cartão eletrônico, o usuário utilize dois ônibus para ir de uma região até outra da cidade pagando valor menor do que duas tarifas, que hoje somam R$ 4,10 (ver quadro). No primeiro momento, segundo a Prefeitura, será feito um projeto-piloto que contemplará quatro linhas: Rodoviária (640), Universidade (555), Circular Benfica - Senai via BR 040 (754) e Distrito Industrial - Circular Benfica (756). A expectativa é que até o fim de 2014 o sistema seja implantado em todas as 265 linhas da cidade.

Com a realização do projeto-piloto, os passageiros que utilizarem uma das quatro linhas escolhidas poderão viajar em outro ônibus pagando um valor único, que será definido após o cadastramento dos usuários na Astransp. O sistema permite a tarifa unificada em duas viagens desde que estas aconteçam no período de no máximo uma hora, sejam apenas em um sentido de deslocamento (ida ou volta) e entre ônibus de regiões diferentes da cidade. Não haverá limites de uso por dia, nem terminais de transbordo específicos para o sistema. "Tudo será feito por meio do cartão, sendo assim, o passageiro poderá embarcar em qualquer ponto de ônibus", explica o secretário de Transporte e Trânsito, Rodrigo Tortoriello. " O bilhete único não valerá para viagens de ida e volta no mesmo veículo, nem para viagens para bairros da mesma região."

De acordo com o prefeito Bruno Siqueira, a escolha das linhas se deu pela demanda de usuários. "Inicialmente, queremos beneficiar quem paga duas tarifas para poder estudar e trabalhar." Ele destaca que este é apenas o começo da instalação do projeto. "A previsão é que tenhamos o bilhete único nessas quatro linhas até o final de abril e, aos poucos, ampliaremos para as demais. O nosso objetivo é que o sistema seja concluído em toda a rede em 2014."

Na visão de Tortoriello, a implantação do sistema por etapas garante a possibilidade de ajustes e correções. "É uma forma de minimizarmos qualquer problema no futuro. Se verificarmos, por exemplo, que o período de uma hora para as duas viagens é pequeno, poderemos fazer mudanças antes de implantarmos o bilhete único nas demais linhas. Vamos perceber como será esta experiência para depois a ampliarmos."

 

Cadastro

A partir da próxima semana, os usuários interessados em utilizar o bilhete único deverão se cadastrar na sede da Astransp (Rua Espírito Santo, nº 296, Centro) para posteriormente resgatarem o novo cartão eletrônico. Para o cadastro é necessário apresentar carteira de identidade, CPF e comprovante de residência. O novo cartão também poderá ser utilizado nas linhas que, por enquanto, não integrarão o sistema. Nestas viagens, os usuários continuarão pagando a tarifa de R$ 2,05.

Conforme informações da Prefeitura, a implantação do bilhete único não está atrelada ao reajuste da tarifa de ônibus, que deve ser debatido nas próximas semanas. "Por enquanto não estamos discutindo novos valores. Isso será feito como acontece todos os anos, mediante a planilha de cálculos da secretaria de Transporte e Trânsito (Settra)", diz Tortoriello. Segundo o secretário, o bilhete único também não implica em modificações na frota de veículos.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você leva em consideração a escolaridade do candidato na hora de votar?